Ainda há esperanças…

Sempre tem aquele momento em que algo acontece e muda nossa forma de pensar logo quando mais precisamos não é mesmo?
A dois dias postei um texto expressando minha revolta e falta de fé na humanidade devido o que houve com aquela garota de 11 anos atingida na cabeça por uma pedra pelo motivo torpe de intolerância religiosa. Mas hoje vi algo que fez a minha fé de que as coisas possam melhorar, ter um pouco mais de ânimo.
Estava passando na rua quando vi um garoto, de mais ou menos uns 5 anos, que pedia para que a mãe comprasse um lanche para ele em uma Foodtruck, ela comprou, e ao ver um morador de rua ao invés de comer, deu seu lanche para ele. Não fui apenas eu que achei linda a cena, muita gente olhava isso com brilho nos olhos.
Ainda ontem também estava num debate online que discutia a maior idade penal, inclusive vi uma postagem aqui referente ao assunto, cheguei a comentar, pena não me lembrar em qual Blog foi. Algo que disse no debate e no comentário se encaixam com a cena que vi hoje, eu havia afirmado que a melhor maneira (apesar de eu ser a favor da redução da maior idade penal) de combater a criminalidade infantil e adolescente, é dar uma educação adequada para nossos jovens, por que a melhor maneira não é esperar acontecer e depois remediar, mas sim evitar que aconteça.
Está certo que a educação brasileira está longe de ser a adequada para que tais planos possam ser postos em prática, mas também temos que ter em mente que a cultura adequada para as crianças e adolescentes começa em casa e não na escola. Uma criança irá aprender na escola a ler, escrever e ter a instrução necessária para um futuro promissor como profissional na área em que escolher, mas é com os pais, num ambiente harmonioso e de amor que aprenderão a ser pessoas de bem, é com o exemplo dos pais que aprenderão a ter um bom coração.
Ver uma cena como a que vi hoje reaviva a fé de que ainda existem pessoas que lembram de ensinar seus filhos o valor do altruísmo e da compaixão pelo próximo, reaviva a esperança de que possamos ter futuramente uma geração capaz de administrar melhor nosso país, pensando no bem de um todo ao invés de no lucro pessoal.
Vivemos em uma época em que a inocência das crianças se extingue muito mais cedo, as crianças aprendem cedo demais o que é o bem e o que é o mal, e se olharmos a nossa volta, existem muito mais exemplos ruins do que exemplos bons para elas seguirem, dar a elas um bom exemplo e um lar onde a inocência delas seja preservada ao máximo, é algo muito importante. Certo, como pai, como tio e como irmão mais velho de uma adolescente de 15 anos, confesso que é uma missão árdua manter o interesse dos jovens de hoje em dia em algo que não seja totalmente de escolha pessoal deles próprios, mas vale a pena essa luta. Hoje em dia as crianças e os adolescentes querem independência cada vez mais cedo, o fato de precisar cada vez menos dos pais para as coisas lhes dão a sensação de amadurecimento, de liberdade; regras, limites, doutrinas com certeza não os atrai muito, mas valem os resultados.
Então resumindo, tô aqui ainda lembrando de como foi linda a cena da criança dando seu lanche com um sorriso lindo no rosto para um morador de rua, e torcendo para que existam por aí muito mais crianças como essa pra quem sabe num futuro governar esse país que, a muito tempo perdeu sua inocência.

Gill Nascimento

Anúncios
Post anterior
Deixe um comentário

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: