Vício maldito…

image

Olá, meu nome é Gill Nascimento, tenho 30 anos, sou um viciado e estou em recuperação.
Sabe, não era pra ser assim, era pra ser apenas uma vez, só pra experimentar e nada mais, eu disse pra mim mesmo que não seria outra vítima desse vício maldito, que era capaz de usar, me divertir e parar quando quisesse, mas como todos os outros que se colocaram na mesma situação, também me enganei.
Hoje quando olho pra trás percebo a burrada que fiz e o quanto fui ingênuo me deixando levar. Logo eu que sempre caçoei de quem usa esse tipo de droga e que sempre critiquei os efeitos drásticos que causa no cérebro dos dependentes. Logo eu fui cair nessa armadilha.
Começou num domingo num fim de ano, quando o Brasileirão já tinha acabado e não tinha transmissão de futebol aos domingos na TV, um amigo estava em casa e disse para eu experimentar que sairia do tédio. Eu experimentei, e até que gostei, teve uns efeitos estranhos, me deu uma larica de comer pizza enquanto olhava pra um relógio de pulso gigante, mas fora isso foi legal e deu pra levar numa boa.
A segunda vez foi mais forte, a viagem foi maior, eu estava sozinho e era uma quinta feira, dia em que não tem filmes na TV aberta e eu tinha esquecido de pagar a fatura da TV a cabo, me senti em um mundo paralelo quando o barato bateu na mente, eu me vi novamente na minha infância, dançando danças ridículas e estranhas. Me bateu saudade de voltar pra minha terra, sendo que nasci e cresci em São Paulo, e estava exatamente neste lugar.
A terceira vez foi coisa de louco, era um sábado e eu não tinha nada pra fazer e nenhum lugar pra ir, a viagem foi de outro mundo, minhas pupilas até dilataram e eu falei um idioma muito louco com palavras esquisitas do tipo “Tuplec Tuplim no Ratiofly” e comecei a dar nomes ridículos para as partes do corpo da minha namorada, hoje até consigo rir disso quando lembro, mas foi uma barra.
Cada vez que eu usava mais imbecil eu ficava, era como se essa droga estivesse corroendo meu cérebro.
Lembro de ter usado outra vez num domingo, e ter começado a contar com os dedos enquanto cantava uma musiquinha idiota, falando tudo no diminutivo, me senti o pior paspalho, mas era mais forte do que eu.
Cada vez que eu usava, eu experimentava uma droga diferente e mais forte, cada vez ficava mais imbecil.
Mas hoje estou me recuperando, com a ajuda dos amigos e da minha família, os livros têm sido grande aliados também, além da grande vontade de melhorar.
Não desejo esse mal nem ao meu pior inimigo, e se você aí que está lendo tem o mesmo problema que eu tinha, espero que veja no meu exemplo um incentivo para superar esse vício maldito e se reerguer.
Então, sou Gill Nascimento e faz 3 meses que estou limpo e não assisto programas de auditório.

Abraços…

Anúncios
Deixe um comentário

13 Comentários

  1. Parabéns, ameiiiii o texto *.*

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  2. grupolfagviagens

     /  24 de julho de 2015

    Simplesmente fantástico.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  3. 😀 😀 😀

    Curtir

    Responder
  4. hahahah adorei!!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  5. Hahahaha na minha casa nem antena coloquei!! Aqui só internet. Se quiser ver algo, vai ser no netflix ou no YouTube. Não que o conteúdo vá ser lá de grande proveito, mas…

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk!

    Boa !

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  7. 😅😅😅😅😅

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  8. Morri de rir…. Boa viu….

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  9. Hahahahaha, perfeito!!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  10. Adorei o texto!
    Fica firme que você consegue… Estou livre desse vício há anos… 😉

    Curtir

    Responder
  1. Um cara problemático… | Casuísmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: