Pai nosso de cada dia!

E aí galera, tudo bem com vocês?
Hoje completa 6 anos que eu descobri de verdade o que é fazer parte de uma classe rejeitada e que sofre preconceito, uma classe desvalorizada e sem méritos, uma classe que sofre buillying familiar e que é previamente culpada. Hoje faz 6 anos que descobri o sofrimento de ser pai.

image

Foi há 6 anos, no meu primeiro dia dos pais, sendo um pai, que eu descobri como somos esquecidos. E antes que comecem a pensar nos comentários me contrariando e criticando, entendam que não estou falando da família, mas sim do resto do mundo.
Se você já leu a página que fala sobre mim logo acima, a Sobre o Autor, já sabe que sou produtor, mais especificamente de comerciais, então vai aqui uma realidade: nos 60 dias que antecederam o dia das mães, eu quase não vivi, de tanto que trabalhei. Todos os clientes da produtora fizeram uma campanha especial para o dia das mães, foi uma verdadeira correria, eram muitas produções, e pouco pessoal, até contratamos alguns temporários.
Agora para o dia dos pais, bem, pra não dizer que não houve nada, teve um cliente que fez uma pequena nota de vídeo para ser transmitida em homenagem a todos os pais do Brasil, acho que meu patrão nem cobrou pelo serviço, de tão curto que o vídeo foi e de tão simples que foi o serviço.
“- Ah Gil, mas é que tem todo aquele simbolismo que envolve a gestação, a mãe é quem amamenta, cuida, é um símbolo universal de amor.”
Não estou dizendo o contrário, eu mesmo fui criado praticamente apenas pela minha mãe, e até hoje minha relação com meu pai não é uma maravilha, mas será que se fizessem uma pesquisa entre as crianças, os pais não seriam mais valorizados?
Por exemplo, o pouco que convivi com meu pai, me lembro muito bem, que era ele quem me deixava ficar na rua até mais tarde, ele que me dava dinheiro quando eu saía com alguma gatinha, entre outras coisas, que deixavam minha mãe furiosa!
Pai, o cara das frases “Pede pra sua mãe, se ela deixar, tudo bem!”, “Não conta pra sua mãe, esse é o nosso segredo!” e “Deixa o menino, ele tá na idade de aprontar!”.
Pai, o cara que mima as filhas e dá liberdade aos filhos, que fazem meninas se sentirem princesas e moleques se sentirem homenzinhos.
Pai, o cara que deixa as crianças comerem aquelas besteiras gostosas que as mães nunca deixam, e que ainda come junto com elas, assistindo desenhos.
Pai, aquele que recebe o certificado Internacional de babão apaixonado quando o médico diz “Parabéns Papai”, no corredor do hospital.
Pai, aquele que não nos carregou no útero, mas nos carregou nos testículos.
Pai, aquele que carrega no ombro, que joga pro alto, que diz “não deixa sua mãe ver isso”, e que se transforma em criança pra brincar com você e te fazer se sentir o mais confortável possível…
Pai, o cara que dá o dinheiro para o filho comprar o presente do dia das mães, e na maioria das vezes, pra comprar o próprio presente do dia dos pais, e ainda assim ele adora de coração os presentes.
Pai, o cara que trabalha contando as horas pra chegar em casa e ver suas crianças correndo em sua direção.
Pai, amigo, exemplo, protetor e herói!

Feliz dia dos pais a todos os pais que estão lendo esse artigo, vocês merecem!

Gill Nascimento

Anúncios
Post seguinte
Deixe um comentário

16 Comentários

  1. Parabéns pelo belo texto e pelo dia.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  2. Você tem razão, eu também acho isso. Deveria ser feito mas propaganda no dias dos pais, as pessoas iam começar a dar mas importância. Você que trabalha bem sabe que uma publicidade é tudo, ainda mas no Brasil que o povo deixa manipular pelos conteúdos. Espero que mude isso e que os pais sejam mais lembrados. Bjus adorei seu post

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  3. Adorei o texto 🙂

    Curtir

    Responder
  4. Como está escrito no título “Aceitando Opiniões” resolvi aparecer e dar a minha =)
    Acho válido o seu ponto de vista e concordo com você em várias questões:
    É injusto sim a forma como o carinho e o amor do pai as vezes é desvalorizado em comparação ao da mãe, e desejo muito, como você que os pais (aqueles que merecem ser chamados assim) sejam lembrados e Honrados.
    Mas essa discussão infelizmente vai muito além disso, sem querer parecer uma feminista cagando regra. Acho que enquanto não pararmos de pré separar as funções e deveres específicos de PAI e de MÃE e deixarmos que o pai se sinta no direito de ser muito mais do que o mundo espera dele não vamos ver manifestações muito diferentes do que as que vemos agora no dias dos pais.
    As vezes eu tenho a impressão que alguns pais se sentem tão carregados com a obrigação de ser protetor, provedor e durão que não se acham no direito de terem a mesma relação afetiva que as mães tem. Sendo que tanto a função de prover quanto a de dar amor é direito e dever dos dois, tanto pai quanto mãe (claro, dentro da realidade de cada um).
    O que eu queria dizer é que essas questões que você levantou são muito importantes, mas infelizmente não se resolvem simplesmente com uma atenção maior da publicidade e dos filhos, mas com uma mudança geral de pensamentos e atitudes e isso demora um pouquinho para acontecer.
    Feliz dia dos pais para você que exerce o seu direito de ser amor o tempo todo.
    Abraços!!

    Curtir

    Responder
    • Assim como existem pais que não são os pais que deveriam ser, existem mães que não são como manda o figurino, mas parece que isso só é contestado quando se refere ao sexo masculino, se eu leio um texto em homenagem ao dias das mães, entendo que esse texto se refere às mães que realmente merecem, deixo claro no meu de que tipo de pai estou falando, então me desculpe Milca, mas na minha opinião, sim, você está sendo feminista.

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
      • Sim Gill estou sendo feminista pq sou feminista. Disse que não quero ser feminista que caga regra, ou seja, que se acha dona da verdade.
        Você está totalmente certo no que diz, talvez só não tenha entendido o q eu quis dizer.
        Em momento algum disse q não existem mães q não são como manda o figurino.
        Pelo contrário quis dizer q a sociedade cobra dos país uma postura q várias vezes tira dele o direito de ser carinhoso o quanto deseja. Então nesse caso a vítima é o homem, e o criminoso é a sociedade q em vários momentos dita o que o pai pode ou deve fazer.
        Entendi q estava falando dos país que realmente merece. O meu parêntese foi para q você entendesse de que tipo de Pai eu estava falando.
        Não quero aqui dizer quem é mais merecedor de respeito, porque todos são. Só queria te fazer ver por outro ângulo q muito mais do que deixar de receber mérito no dia dos pais, precisamos passar a velos como amigos e amores e nisso acho q concordamos.

        Curtido por 2 pessoas

        Responder
  5. Eu sei que existem pais e pais mas mesmo assim não deixam de ser pais. Por mais certo ou errado que ele seja a unica coisa que não muda é o amor que eles sentem pelos filhos ou deveriam sentir. Eu não tenho filhos ainda mas eu vejo nos meus amigos e nos meus irmãos que os filhos são a maior alegria que se pode ter na vida. Mesmo deixando claro que a intenção não é ser feminista ela está sendo.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  6. Muito bom! Parabéns.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  7. eu também acho que o dia das mães é muito mais “comercializado” que o dia dos pais, mas o sentimento em alguns casos é o mesmo. Eu gosto tanto de presentear minha mãe quanto meu pai, de dar carinho e amor aos dois. Meu pai sempre foi presente na minha vida e é meu verdadeiro melhor amigo. Não temos segredos. Isso também depende muito da criação, creio eu. Infelizmente, nas midias, o dia das mães é muito mais valorizado, mas talvez também tenha aquele fato de que, existem mais mães que são mães e pais, do que pais que são pais e mães.. se é que me entende.
    mas parabéns pelo texto e parabéns pelo seu dia! um feliz dia dos pais, com muito amor e alegrias! 😀
    Beijo :*

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  8. Em Portugal, o Dia do Pai coincide com o dia de São José. Mas apenas a data é diferente pois todo o teu texto aqui se adapta.
    Creio que pelo papel de “durões” tê vindo a ser esquecidos. Como se essa referência não fosse impreterível para o bom desenvolvimento da criança/adolescente. :/
    Para ti, Feliz dia do pai.

    Curtir

    Responder
  9. Muito bom , parabéns !

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: