Paranóia

image

Não sei vocês, mas se tem uma coisa que me deixa com uma pulga atrás da orelha, essa coisa é quando parece que todo mundo está olhando para mim.
Pode ser que pra você aí, leitora, linda (não tenho leitoras feias), isso seja normal, mas para mim não. E nem é porque me acho feio, apenas me acho uma pessoa desprovida de beleza.
Isso não é legal, você tá andando na rua, de repente uma pessoa te olha com certa curiosidade, você até releva, afinal, pode ser que você parece com alguém que ela conheça. Mas aí se uma segunda pessoa te olha da mesma maneira, pronto, começa a passar tudo pela sua cabeça.
“Será que esqueci de pentear meu cabelo?”
“Será que tem creme dental na minha cara?”
“Será que tem alface no meu dente?”
“Será que estou com cara de quem transou e não foi com a esposa?”
Eu particularmente fico doido querendo saber o que há de errado comigo, para duas pessoas olharem para mim do mesmo jeito.
Mas se uma terceira pessoa olhar, aí ferrou geral, fico completamente paranóico, achando que todo mundo tá olhando para mim, quem passa, quem está do lado, na frente, atrás e até quem está nas janelas dos edifícios, está olhando pra mim e rindo da minha cara.
Nessa hora você está atrasado pra um dos compromissos mais importantes da sua vida, mas você tem que parar, entrar no primeiro comércio com banheiro e espelho que encontrar, e conferir o que está acontecendo.
Você acaba entrando numa lanchonete com um banheiro imundo, que numa situação normal você provavelmente daria meia volta ao ver a sujeira do lugar, mas fica, porque isso é uma emergência, tem alguma coisa errada com você, e você não sabe o que é. Seus olhos estão lacrimejando com o odor horrível do banheiro, você tem certeza que a qualquer momento terá um sangramento nasal, mas continua ali, dando voltas em frente ao espelho procurando o problema que chamou a atenção de toda a cidade.
Primeiro você olha o rosto, o cabelo e os dentes, procura daqui, procura dali, não acha nada, mas por precaução penteia o cabelo novamente, escova os dentes e passa o fio dental. Se for homem, dá um tapa no visual da barba, ou raspa novamente. Se for mulher retoca toda a maquiagem.
Segunda coisa que você faz é olhar a camisa, camiseta ou blusa que está usando, procura, e quando percebe que não tem nada, despe a roupa e olha centímetro por centímetro, fio por fio, sacode, bate nela como se fosse um tapete e veste novamente.
Já a terceira coisa é olhar a calça ou saia que está vestindo, você vira daqui, vira dali em frente ao espelho, chega ao ponto de quase quebrar uma costela procurando o problema, e não acha nada. O que você faz? Exatamente, tira também. Faz o mesmo processo, olha fio por fio da roupa, até se certificar de que não tem nada de errado com ela, então antes de vestir ainda confere a roupa de baixo, que ninguém nem estava vendo, mas melhor não arriscar, não é mesmo?
Você confere até os sapatos antes de sair, então chega a conclusão de que era paranóia da sua cabeça, olha no espelho, se xinga, e então sai, e com vergonha, pois se formou uma fila de gente querendo usar o banheiro enquanto você estava lá dentro.
Você percebe que está atrasado, apressa o passo enquanto ri de si mesmo por dentro, e quando está quase esquecendo tudo que se passou, mais duas pessoas olham pra você…

Gill Nascimento

Anúncios
Post anterior
Post seguinte
Deixe um comentário

21 Comentários

  1. Acho que sofro da mesma paranoia.
    Detesto me sentir sendo observada.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  2. Nunca gostei que me olhassem desse jeito, tanto que em determinado momento aprendi a ter a “cara de paisagem” para fingir que não é comigo. Atualmente aprendi que aqui na Alemanha existe uma frase que assusta muita gente que adooora olhar fixo de forma chata: “Glotzt nicht so blöd”. Ela significa “não me olha desse jeito idiota”. Ajuda, muito. Sei bem como é me sentir deslocada e achar que todos estão achando que tem algo de errado comigo…
    Um abraço!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  3. Hahahaha sofro dessa parada aí também. As vezes fico tão brava que tento ficar me vendo nos reflexos dos carros e vitrines pra ver qual o problem kkkkkkk nivel de loucura 1000

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  4. Sofro da mesma coisa, vamos dar as mãos, estamos no mesmo barco. kkk

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  5. Crônica ótima, te proponho a fazer disso um pequeno conto trocando o alface pela rúcula que comeu no almoço de trabalho. BEIJO

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. sou quase assim, se duas pessoas olharem para mim já começo analisando se tem algo de errado.

    Curtir

    Responder
  7. Acho que pior do que a paranoia de ser observado, é aquela em que vc pensa que estão falando mal ou rindo de você. Quando vc escuta alguém falando e não consegue decifrar sobre o quê e logo você começa a pensar… cara, tão debochando da minha pessoa. ha ha ha…

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  8. KKK sempre tenhos essas paranoias também e eu que pensaba que era só eu que tinha isso haha. adorei o blog parabéns.

    http://www.avidadoguh.com

    Curtir

    Responder
  9. Não sofro disso. Me acho estranho, o que leva as pessoas a me olharem. Quase rachei de rir

    Curtir

    Responder
  10. Realmente causa estranheza ver pessoas te olhando do modo que você tão bem descreveu , mas eu as ignoro .

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  1. Será que viram o que eu fiz? | Casuísmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: