Atenção, por favor!

Existe no meu bairro um rapaz, Deve ter por volta de 25 anos, entretanto, é especial à um ponto que não sei especificar.

É complicado falar dessa forma, dizer que é especial, mas não sei dizer de outra forma e, espero que me perdoe.

Todavia, esse rapaz, toda vez que passo com o carro na rua em que ele mora, está parado na esquina esperando por alguém.

Quando eu não tinha carro e, precisava pegar ônibus, era a mesma coisa. E, comecei a reparar que este rapaz ficava ali independentemente do dia, do tempo, do horário. Ele sempre estava ali. Podia chover, podia estar sol. Frio. Ventando. Ele ali estava.

Todo carro que passa, se for conhecido, ele cumprimenta. Se não for, também. É um rapaz simpático.

Até que um dia, comecei a tentar entendê-lo. E conseguí.

Tudo que ele quer, é atenção.

Isso mesmo: atenção.

Por mais impossível que seja, ele só fica alí, a fim de ter pra si aquela boa e velha atenção.

Visto isso, percebi que não somos em nada diferentes dele.

Ele, com a desculpa de que é especial, fica ali. Numa esquina qualquer. Esperando que alguém lhe dê bom dia. Boa tarde. Boa noite.

E nós. Ahhhhh, pobre de nós. Ficamos esperando, independentemente do tempo. Seja dia. Tarde. Ou noite. Que alguém nos perceba. Que alguém passe por aquela esquina e nos veja ali. Parados. Esperando por uma palavra amiga.

Pois é. Quem é especial agora?

No final, olhando pra’quela situação, tudo que pude pensar foi: QUEM NESSE RAIOS DE MUNDO É MAIS DEFICIENTE: ele que quer apenas ser visto, ou nós que queremos apenas sermos notados?

Abiezer Lopes

Anúncios
Deixe um comentário

12 Comentários

  1. Bateu até uma tristeza lendo isso 😦

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  2. Paloma Silva

     /  25 de setembro de 2015

    Eu acho que a gente nunca vai ter essa resposta

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  3. Que bom que você se tocou a tempo! 🙂
    Dê um Bom Dia a ele por mim!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  4. Que texto genial! Me remeteu à um recente trabalho de conclusão de pós da USP que li, onde o autor analisa o comportamento das pessoas nas redes sociais. Depois de um longo estudo teórico ele meio que fala exatamente isso, que no fundo… TODOS queremos atenção

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  5. Atenção é grátis, tão grátis que podemos até dar. Valeu pela reflexão

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. Tema bem introspectivo! Todos nós possíimos alguma forma de deficiência, quer queiramos ou não admitir .

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  7. Edite e coloque! Sinta-se à vontade ! Abraços!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: