Um aluno exemplar…

image

Olá pessoal, tudo bem com vocês?
Então, estava aqui sem nada relevante pra escrever (como se alguma coisa que escrevo aqui, relevante fosse), então decidi contar uma história pra vocês.
Sabe aqueles filmes sobre adolescentes, em que o ambiente escolar é dividido por turmas distintas?
Esses filmes sempre me fazem lembrar da minha própria adolescência, eu era uma contradição ambulante, eu conseguia ser o líder da turma do fundão, o melhor aluno da sala, um dos mais populares do Colégio e amigo dos nerds, tudo ao mesmo tempo.
Eu não me encaixava em turma alguma porque eu fazia parte de todas.
Levou muito tempo até os professores perceberem que eu era um dos que aprontavam, porque minhas notas eram meu álibi. Para os professores meu único problema era conversar demais.
E numa dessas vezes em que aprontei e saí livre de acusações, fui o idealizador de um plano maquiavélico, digno de até hoje, 18 anos depois, ser contado por quem estuda na escola.
Foi num daqueles dias de prova em que você tem certeza que vai se dar muito mal, mesmo tendo estudado. Ao chegar na escola a única coisa que eu queria era que essa prova não acontecesse.
Reuni minha turma do fundão da sala, meia hora antes de entrar na escola, eu tinha dois reais que minha mãe tinha me dado, e na época isso era muito dinheiro, então de improviso um plano foi se formando.

PASSO 1

Atrás do Colégio havia uma petshop, pra onde meus colegas e eu nos dirigimos, enquanto eu e outro amigo, donos das melhores lábias, distraíamos o atendente que lavava as gaiolas, os outros colegas, mais precisamente 6 moleques, pegavam os cadeados que estavam pendurados nas portas abertas das gaiolas que estavam sendo limpas. Só os cadeados, sem as chaves mesmo

PASSO 2

Após conseguirmos os cadeados, nos dirigimos ao mercado mais próximo, onde compramos 2 quilos de cebola. E debaixo de muitas lágrimas, picamos bem picadinho cada cebola, e dividimos em seis sacolinhas.

PASSO 3

Distribuí entre a galera, mais de 2 metros de “peido de véia” que eu tinha em minha mochila. Pra quem não sabe, “peido de véia” é tipo um barbante, mas que quando é aceso, o cheiro é simplesmente insuportável.

O PLANO

Após tudo estando organizado, começamos a botar o plano em ação. Cada um munido dos materiais necessários e ciente de sua parte, entramos na escola.
O Colégio em que eu estudava era formado por 22 salas de aula, divididas em 6 corredores, cada corredor tinha um portão em sua entrada.
Assim que os alunos entraram em suas salas de aula fizemos o seguinte: espalhamos as cebolas picadas no chão dos seis corredores, saímos e trancamos cada corredor usando os cadeados surrupiados da petshop, acendemos um pedaço generoso de “peido de véia” e colocamos em lugares ocultos e de difícil acesso. E então demos a cartada final, acionando os alarmes de incêndio da escola.
Deu início ao maior dos fuzuês infanto-juvenis que já tinha visto.
Alunos e professores saíram das salas para se dirigir ao pátio, e se depararam com os corredores trancados, e na bagunça pisotearam as cebolas que começaram a soltar sua essência e odor, e em poucos minutos estavam todos chorando, e então começou a bater o cheiro dos “peidos de véia” vindo do forro do teto, e foi aí que começou a bater o desespero em todo mundo.
Enquanto isso, meus colegas e eu estávamos escondidos no banheiro da escola, esperando os corredores serem abertos para nos misturarmos a multidão dos desesperados.
Essa história tornou minha turma uma lenda no Colégio.
Nos livramos da prova e tivemos mais 3 dias para estudar, pois isso tudo aconteceu numa sexta feira.
Depois de muito tempo, encontrei a Diretora da Escola na época, em um casamento, e ela lembrou dessa história, e me perguntou se tinha sido mesmo eu. Confessei, e ainda revelei que o filho dela, o noivo, estava no meio também, rimos muito.
Por coincidência, no ano em que aprontando essa, foi o primeiro e o único em que fiquei de recuperação, e justamente na matéria dessa professora da qual nos livramos da prova.
Deve ter sido o meu castigo.

Gill Nascimento

Anúncios
Post anterior
Deixe um comentário

20 Comentários

  1. kk Adorei, irmão! É realmente uma ótima história, bem no estilo “um dia a gente vai rir disso” haha. Bom dia!!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  2. Espetacular! Tivesse eu lido isso um tempo atrás , “roubaria” a tua ideia kkkkk

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  3. Que aluno arteiro você foi!! Quanta criatividade! Fui professora por muitos anos, e são alunos assim, como você, que nunca esquecemos. Abs

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  4. Hahhahahha meeeu! :”D
    Me lembrou aqueles filmes messsmo de adolescentes!
    Eu sempre fui mais ou menos como você, falava muito na sala, vivia na diretoria pq causava rebelião na sala quando não concordava com algo que o professor falava e tirava notas boas.
    Mas nunca aprontei assim, né hahahahhaha
    Beijo! :*

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  5. Céus… que “anjinhos”. Até nas artes a molecadas de antes era mais criativa… rs rs rs

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. Eu confesso que já aprontei pra caralho na escola mas nunca nesse nível.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  7. Kkkkkkkkkk! Isso daria uma bela cena de filme… Elaboraram um verdadeiro plano de mestre, de dar inveja à muitos roteiristas! Hahaha!!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  8. Meu Deus kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    E eu que achava que já tinha visto de tudo em uma escola.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  9. Olá, Gill,

    Nomeei você para o Bloggers Recognition Award. Se puder, conte um pouquinho da sua história como blogger.
    Veja as regras no meu post:
    https://lucaspalhao.wordpress.com/2015/09/28/bloggers-recognition-award/

    Caso já tenha participado ou não possa, por favor, desconsidere minha mensagem.

    Abraço,
    Palhão.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: