Vícios!

image

“Vou parar de fumar” – disse eu após escrever o último texto no domingo à noite.
E fiquei sem colocar um único cigarro na boca até ontem – quarta-feira – à noite também. Fui fraco e decidi acender um. O gosto era horrível, parecia papel queimado. O vento acabou com o mesmo em 1 minuto. Até achei que eu havia fumado como um desesperado e acendi outro. Mal sabia eu que era apenas meu psicológico. Aqueles 5 minutos do cigarro passaram como um, sem contar que havia influência do álcool ali presente.
No final da noite, eu havia fumado quatro cigarros. Pouco comparado à quantidade que fumava antes. Muito, considerando que eu não fumaria mais.
Hoje, ao acordar com um gosto horrível na boca, comecei a montar uma analogia entre o cigarro e meus amores frustrados, ou melhor, meu amor frustrado.
É igualzinho ao cigarro. Você diz que vai parar, e quando você diz você está totalmente decidido daquilo. É clausula pétrea. Nada fará você mudar de opinião. Você resistirá até o fim. Capaz.
Chega à abstinência, você tem força, você resiste. Um dia, uma semana, uns meses. Até que não dá mais. O trabalho está horrível, a vida não é como você planejou, sobretudo, como eu todos os casos de quebra de promessa, há a influência do álcool. E você sucumbe.
Você não consegue mais resistir a esse amor. Mas que vergonha. Cadê tua força? Guardaste numa gaveta pra que não visse a merda que esta fazendo?
E o pior de tudo, o gosto é horrível. Não dá liga. Não é pra ser assim. Mas você acredita que seja só o vento queimando, só o tempo arrumando. E tenta novamente. Até se adaptar ao sabor novamente. Você sabe que aquilo vai lhe matar. Você sabe que o final vai ser o mesmo. Mas não, você continua sendo um idiota e persistindo na merda. “Só mais hoje”.
No dia seguinte você até se arrepende. Coloca a culpa no álcool. Faz misérias da tua alma. E promete novamente nunca mais fumar. Só tome cuidado amigo. É mais fácil você acender outro hoje do que amanhã.
Agora, deixe-me parar de escrever, deixe-me ir trabalhar. Afinal, se nem eu pago minhas contas, imaginem meus amores frustrados. E para terminar, farei mais uma promessa: “Hoje eu paro de amar”.

_

Abiezer Lopes.

Anúncios
Deixe um comentário

38 Comentários

  1. Muito complicado o vício, tem que ter muita força de vontade.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  2. Adorei Gil , é bem assim que nós nos sentimos.
    Quando se trata de cigarro, é uma mistura de força de vontade , com desejo de para e vicio.
    No amor, as vezes tem sofrimento, dor, magoas, mas ainda assim o amor permanece, e é onde ocorrem as recaídas,até que você pare e perceba que aquilo não é seu mais, que ele não te faz bem,
    Mas até que isso aconteça, já houveram muitas recaídas e muitas frustrações.

    Beijos ❤

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  3. Nossa Albiezer!
    Quanto mais leio os seus textos mais me apaixono por sua escrita. Amo a forma irreverente e despojada do Gil, os textos dele são engraçados, gostosos e leves. Porém, cada vez mais me identifico com a carga psicologia e todas as sensações a flor da pele implícitas nas entrelinhas.
    Eu não fumo, detesto cigarro, mas compreendo o quanto é difícil largar um vícios. Sou chocolatra e por mais engraçado que isso pareça, despejo todas as minhas frustações no chocolate.
    Mas, com certeza, de todos os estragos dos vícios o amor está na lista dos mais perigo.
    Hoje prometo que vou parar de amar foi tudo.
    Uma nova fã ☺

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  4. Nunca fumei, mas acompanhei de perto meu pai quando largou o vicio e vi como é dificil!!! :p acaba que nossos vícios nos mantém lúcidos, e ao se deparar tentando largar um, a gente enlouquece haha
    Escreves muito bem Albiezer!
    Beijao :*

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  5. Abiezer*

    Hahaahah sorry!!!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. Nunca é saudável a dependência. Mas, sempre nos prendemos em algo. Nunca fumei e não gosto de bebidas alcoólicas… mas, o amor sem dúvida é o mais perigoso de todos…. parar de amar é boa… mas, geralmente até sofrendo é bom amar… ❤

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  7. Muito Bom! Não desista… estou tentando também!

    Se quiserem dar uma olhada no meu Blog, EnglishOnMe, com dicas de Inglês, só acessar: https//englishonme.wordpress.com/

    Curtir

    Responder
  8. “Hoje eu paro de amar! “Almejou quem amanhã já estará amando de novo. O pior vício de todos e simplesmente o mais inevitável. Sinceramente? O amor é uma droga e somos uns fracos por tornarmos viciados.
    Abraços, Vanessa!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  9. Esse fim lacrou o texto ( No melhor sentido da palavra) E para terminar, farei mais uma promessa: “Hoje eu paro de amar”.
    Simplesmente te entendo não tenho vícios, mas acompanhei bem de perto meus pais pararem de fumar, tem anos q minha mãe não fuma e meu pai bem… Já teve suas recaídas.
    Bjuss Luh

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: