Fim de ano no condomínio

image

Esse mês fiz um artigo enaltecendo o mês de Outubro por ser o mês da expectativa, onde esperamos por muita coisa inclusive o Natal e Reveillon. Faz duas semana que tenho me alimentado de Panetone, só como comida saudável quando como na casa das minhas tias.
Apesar que nunca ouvi nenhum especialista dizer que Panetone não é saudável, então prefiro acreditar que é.
Mas nem é sobre isso que quero falar. Nessa semana minha vizinha teve a capacidade e o descabimento de me ligar pra me convidar a entrar no grupo da vaquinha do condomínio pra fazer uma festa de confraternização.
Como se todo mundo naquele prédio não se odiasse o ano inteiro. Eu não odeio ninguém, mas falo mal de todos os meus vizinhos no Twitter, eles já são até famosos por lá.
Final de ano é assim, quando o relógio marca 23 horas, 59 minutos e 50 segundos, todo mundo começa a contagem regressiva pra estampar sorrisos em seus rostos e soltar frases de felicitações previamente ensaiadas. Durante no máximo 1 hora todo mundo se ama e todo mundo é de bem com a vida.
Dia 2 Janeiro tudo volta ao normal e todo amor acaba, as mesmas pessoas que estavam se amando se encontram no elevador e nem se olham.
Além de me convidar pra uma festa totalmente falsa, ainda tenho que colaborar, vê se pode uma coisa dessas.
Perguntei pra minha vizinha o que eles pretendiam comprar pra essa confraternização com o dinheiro da vaquinha, de cara ela já disse que com parte do dinheiro iriam pagar o aluguel do salão de festas do condomínio.
Nesses termos me recuso a aceitar a entrada da síndica nessa festa, o nível do amor se nota quando pra uma festa do condomínio um espaço comum não é cedido sem custos.
Ela disse também que o dinheiro serviria para comprar as bebidas para a festa
Eu conheço o gosto etílico dos meus vizinhos, e dispenso.
Além disso serviria para comprar carne e os fogos de artifício para queima na virada.
Acho que nunca mencionei isso aqui, mas eu odeio fogos de artifício, eu fico surdo, minha filha se assusta, e quando enfim o barulho pára, os cachorros assustados começam a latir.
Fico imaginando o que os cachorros ficam latindo após uma queima de fogos, tipo o de uma vizinha grita “que porra foi isso meu irmão?”, o da outra responde “sei não brother, mas acho que foi tiroteio!”, aí um terceiro entra na conversa e grita “caramba, e eu pensei que tinha dado sorte com uma dona de classe média alta!”, e então o restante entra em desespero.
Odeio demais fogos de artifício.
Quando uma galera se reúne e faz uma vaquinha para uma festa, a única coisa que eu nunca me preocupo é com o churrasco, porque tem que ser muito imbecil pra conseguir errar na hora de comprar carne e linguiça pra churrasco, não tem truque.
Festa organizada por várias pessoas é uma merda. Você pode ter certeza de algumas coisas numa festa assim, três delas é que, com certeza terá pessoas que você odeia, a trilha sonora não irá te agradar, e a bebida sempre fica por conta de quem não entende de bebida.
Por mim final de ano só teria Peru, Pernil e Panetone. Nada de confraternização nem reunião de família, muito menos confraternização de condomínio.
Apesar que seria dureza abrir mão de uma festa familiar e com isso abrir mãos de cenas clássicas. Como aquela tia que sempre aparece dançando bêbada como se não tivesse ninguém ali vendo ela, ou as crianças arrancando dinheiro dos adultos bêbados pra comprar estalinho.
Mas voltando, eu disse pra minha vizinha que não iria participar dessa festa, pois não poderia estar presente no dia em questão.
Foi aí que ela disse que ainda nem tinha dito o dia que seria.

_

Gill Nascimento

Anúncios
Deixe um comentário

36 Comentários

  1. HAUAHAHAHHAHAHAHAHHAHAHHAHSHAH viziiiiiinho é uma coisa curiosaaaa… Certeza que meus vizinhos me acham a pior, assim como eu os acho os piores :”) mas ó, vaquinha pra confraternizar o ódio, pq não? Hahahaha
    Mas tu sabe né, sempre dizem, fim de ano a raiva eh esquecida e todo mundo se ama como se não houvesse amanhã.. Ahhaha passado as festas, o ódio retorna!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  2. Robson Luz

     /  27 de outubro de 2015

    – Mas eu nem disse o dia que seria.
    – De hoje até 31/12 terei compromissos todos os dias.

    Seria uma resposta…
    HAHAHAHA

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  3. kkkkk Adorei sua resposta! Agenda lotada hein?! Bjs

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  4. Hahahaha…muito bom! Compartilho de muitas das opiniões, principalmente o culto ao panetone (tão difícil quanto andar nos mercados por conta das fileiras de panetones em todas as seções é pegar um pacote deles, já que a hierarquização em que se encontram torna quase impossível não derrubar todos quando quero um só!), a falta de noção de quem compra as bebidas e os sorrisos colados nos rostos, feito adesivos, com prazo de validade a vencer após o dia 1° de janeiro.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  5. Não sofro desse problema por que minha família não comemora o natal e eu não moro em condomínio. Calma que eu explico. Quando a meus pais casaram eles não tinham condições de comemorar coisa nenhuma. O máximo que a minha mãe fazia era dar presente de natal pra gente pra não passar em branco. Eu sinto vontade de matar os vizinhos do Gill. Eu estou a kilometros de distancia e a falta de noção das pessoas me incomoda. Eu sou muito enjoado com barulho. Há um tempo atras eu criava uma vira-lata aqui em casa. Tudo em quanto aqui é motivo pra soltar foguete e fazer barulho. Era horrível por que ela se incomodava muito. Vocês vão me perdoar mais eu não gosto de panetone. Na virada do ano passado pra esse eu tive que aguentar três filhos de um primo meu que são a personificação do capeta! E a mulher dele é uma mala sem alça na chuva. Fora que ele remarcou a volta pra casa dele. Fiz macumba para a agencia de ônibus. Estou dando graças a Deus que ele não comprou a passagem.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. “Mas voltando, eu disse pra minha vizinha que não iria participar dessa festa, pois não poderia estar presente no dia em questão.
    Foi aí que ela disse que ainda nem tinha dito o dia que seria.”, ri demais disso e tb fiquei com vontade de usar em determinadas situações.
    Como assim vc só tem se alimentado de panetone e eu ainda não vi a cara de um? Meooooo Deus!!!! Foi tenso isso, rsrrsrsrs… Beijoca

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  7. rs… É complicado! Também nunca fui fã dessas festinhas de final de ano com pessoas que a gente mal conhece, mas tem “fraternizar”…rsrs.. A sociedade é fogo!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  8. Louise Carneiro

     /  27 de outubro de 2015

    hahahaha meu prédio é pequeno, são apenas 12 apartamentos. Moro aqui a quase 3 anos e só sei o nome do casal de vizinhos do lado direito pq eles tem um cachorro que é muito fofo, então pra ser amiga do cão tive que conhecer os donos. Meu vizinho do lado esquerdo as vezes desconfio que esta morto, pq ele não emite nenhum ruido quando está em casa. Os outros porém fazem do prédio a sucursal do inferno, seja com um “arrocha” personalizado (gravado na voz desafinada do tio do vizinho), ou orações em grupo (que acho que tem o intuito de espantar o espirito maligno que desafina), ou a vizinha adorada que martela paredes ao menos uma vez ao dia e que se você reclama ela faz uma queimada de ervas ao som de músicas religiosas para assustar o reclamante com seus “feitiços” kkkkkkkkkkkk imagina o que seria uma festa de condomínio com estas figuras. Como sempre, crônica maravilhosa! bjs

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  9. SHUASHUAHSHUA adorei a conversa dos cachorros, ficou bem engraçado! Mas tem sempre aquele vizinho que um dia olha na tua cara e fala oi, e outro dia passa reto, é uma coisa muito atípica e ao mesmo tempo estranha haha. Mas essa história de final de ano é sempre assim, na hora da virada tá todo mundo feliz, se abraçando e se amando, aí noutro dia mal olha na tua cara e te ignora, acho que isso tem em todo lugar rs.
    Adorei o texto Gill, são sempre bem reflexivos os seus textos hehe
    Abraços e um ótimo dia pra ti :))

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • Eu sinceramente sou o cara menos sociável do prédio, mas isso porque sei que a maioria não gosta de mim, então faço questão de retribuir … E os cachorros, são a pior parte, uivam enquanto queima os fogos e latem depois que pára, e ninguém mais tem sossego kkkkkkk
      Tenha um ótimo dia também Natália…
      Beijos!

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
  10. Fim de ano é sempre a mesma coisa… aff que chato! Queria é ter condições pra ir pra uma ilha e só voltar depois do carnaval… rs

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  11. Hahaha Já ri horrores aqui! Também prefiro acreditar que panetone é saudável, assim como carne de porco.Adoro!! Enfim, meu prédio é antigo e tem 7 apartamentos e a síndica e maior proprietária, é uma senhora portuguesa de 1,4m de altura, ou seja, o gênio é inversamente proporcional ao tamanho. Nesse ponto tenho sorte, a única vez que tentaram dar uma festa aqui, ela foi se infiltrando entre as pernas das pessoas e desligou o som rsrsrs Rio até hoje só de lembrar. Agora, já descobriu a data da festa? KKKKK

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • Carne de Porco é saudável sim, ao menos o bacon eu garanto que é kkkkkkk a síndica do meu é uma argentina medonha, todo mundo respeita, ela adora multar por qualquer coisinha… Nem sei o dia ainda, cheguei ontem a noite de viagem. Hoje descubro kkkkkk

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
  12. Nossa… Festa de fim de ano hahahah parece que foi ontem e parece que em poucos dias irá acontecer de novo (o tempo passa rápido). Mas sobre o assunto: Gostava muito das festas de ano novo da minha infância (tempo bom onde ainda não percebemos a falsidade dos outros), Depois disso passei anos novos bem ruins e outros mais ou menos bons e a data só voltou a ser sinônimo de alegria pra mim há uns dois anos: A virada de 2014 pra 2015 e a de 2015 para 2016, pois tive a sorte de ter amigos incríveis ao meu lado e passar a noite com eles (e com a minha mãe que é uma eterna adolescente de 50 e tantos anos) na praia, entre risadas, vodka e a ansiedade de aguardar o nascer do sol… Quanto aos fogos de artifício: Acho lindo, mas tenho repensado e considerado algo dispensável devido aos danos ambientais que causa.

    Abraços!

    Curtir

    Responder
  1. 504812345678950458 | Biólogo31 www.wwf.org.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: