Momento de ira

image

Ei, você aí!
Você mesmo! Você que não pode ver atitudes ou gestos mais suntuosos de pessoas nervosas ou com raiva que, as julgam e começam a falar mal delas.
Pára! Isso não é legal.
Eu não julgo pessoas que surtam em alguns momentos. Até porque, quem sou eu pra fazer isso? Sou uma pessoa muito contida, mas no mínimo umas dez vezes por dia eu sinto vontade de chutar o balde e mandar todo mundo à merda.
Às vezes até me pego pensando em quantas pessoas podem estar presas no sistema carcerário por terem perdido o controle sobre suas emoções, e  em um momento de surto e de muita raiva, acabaram causando uma verdadeira baderna.
Às vezes me pergunto o quão longe estou de um surto psicótico.
Todo mundo já teve aquele dia em que tudo e todos incomodavam.
Aquele dia em que ser mal educado e não responder ninguém era a melhor solução. No caso a melhor opção, pois ou seria a falta de educação ou a grosseria.
Sabe, aqueles dias quando alguém nos deseja bom dia e dá vontade de perguntar o que ele tem de bom?
Sabe aquele dia que no meio do metrô lotado alguém pisa involuntariamente em seu pé e você pisa de volta só pra não deixar barato?
Aquele dia em que nem o famoso sorriso vestido foi capaz de aparecer, e que algumas pessoas olham pra sua cara de mau humor e atravessam a rua pra não cruzar contigo?
Todo mundo já teve dias assim.
Eu já fiquei quieto por medo de cometer um homicídio. Pior é que nem lembro o motivo de tanta raiva, e na verdade acho que nunca existem motivos suficientes para justificar nossa raiva e impaciência.
E sabe o pior?
O pior é que parece que nesses dias todo mundo lembra da nossa existência. Todo mundo quer conversar contigo, todo mundo resolve pegar o mesmo ônibus que você, todo mundo lembra do seu número de celular de cabeça e resolve te ligar.
Tem quem atenda essas pessoas contando mentalmente até dez, para se acalmar. Tem quem fique controlando a respiração, por medo de acabar pulando no pescoço de alguém.
Eu sou adepto de ambos, eu conto enquanto respiro, senão já estaria preso.
É tanta coisa que se mistura em nosso dia a dia que é mais do que justificável eventuais surtos, ao menos na minha humilde opinião.
Eu já me irritei por tantos motivos, que acho que é até mais fácil dizer os motivos pelos quais não fiquei nervoso.
Já surtei porque perdi dinheiro, porque perdi um ônibus, porque perdi a novela, porque perdi a coragem, porque perdi o sono, porque ganhei uns quilos, porque ganhei uma espinha, porque ganhei um banho de um carro em uma poça d’água, porque ganhei um vácuo de alguém no Whatsapp.
E o pior momento mesmo é aquele em que nada, nem ninguém, é capaz de nos acalmar. Aquele momento em que todo mundo corre o risco de se machucar se não manter uma distância segura da gente.
Engraçado como nesses momentos nada dá certo, as tarefas fáceis ficam difíceis e as difíceis se tornam impossíveis. E em nossa mente tudo fica mais fácil acompanhado de uns palavrões.
Eu invento palavrões nos meus momentos de raiva.
Eu sou da opinião de que todo mundo tem direito de extravasar, chutar o pau da barraca, e xingar quem olhar com olhares reprovadores.
Acho muita falta de humanidade as pessoas ligarem para a Polícia alegando perturbação da paz, quando alguém surta, quando é tão mais fácil chegar nessa pessoa, pegar na mão dela, levá-la para um bar e pagar umas doses de whisky.
E se estão se perguntando, a resposta é sim é não.
Sim, eu tive recentemente um momento de ódio puro, e não, eu não surtei, mas foi por pouco.
Mas estou bem, respirei e contei pra caramba e não matei ninguém.
Mas voltando ao início, não acho legal julgar uma pessoa num momento de acesso de fúria, até porque, amanhã pode ser seu dia de surtar!

_

Gill Nascimento

Anúncios
Deixe um comentário

16 Comentários

  1. Gil, como você é consciente, meu amigo. Às vezes um doente mental pode surtar, porque descompensou, como já aconteceu comigo algumas vezes. Infelizmente não temos culpa de nossas atitudes. Hoje, quando vejo alguém surtar, analiso sempre se a pessoa não está com alguma problema, se não está descompensada, antes de criticá-la.
    Grande postagem, meu amigo.
    Parabéns.
    Grande abraço.
    Alex

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  2. Concordo com VC, tudo mundo tem seus momentos. Não sei se concorda, mas por causa dessas situações sou a favor das campanhas de desarmamento. Armas em mãos erradas só servem para colocar pessoas de bem ou seus entes na cadeia. Imagina se na hora da raiva VC lembra que tem uma arma? Uma tragédia está armada.
    Bjuss, Luh.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  3. Surtar é natural, antinatural é alguém achar que você é centrado demais para surtar. Já ouvi isso, como se alguém que, por manter um perfil mais tranquilo ou experiente, não tivesse o santo direito de mandar todos a merda. Não sou tranquila, mas, por algum motivo, as pessoas não me veem surtando. Quem me conhece de verdade, sabe que, na verdade, eu estouro antes de surtar. Existe diferença, quando quero muito mandar alguém a merda, eu respiro e me calo dependendo da pessoa, se é alguém a quem respeito ou gosto muito, eu me calo e saio de perto. Sumo. Agora, se não faz diferença, eu prefiro já ir falando logo antes de surtar. Surtar pra mim, vai além do imaginado, eu realmente perco a linha. Nem adianta argumentar, nem calmante, nada. Só deixar terminar e sair de perto. Não sou do tipo que taca as coisas ou quebra, nunca fiz, mas posso partir pra cima. Aconteceu uma vez.rsrsrs Quando vejo alguém surtando, me pergunto o quanto aquela pessoa deve estar mal. É a vida. Somos todos humanos, desumano é negar esse direito. Beijos e um ótimo fim de semana! 😉

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
    • É mais ou menos isso, as vezes a única maneira que temos de nos acalmar é suportando, as vezes só queremos xingar e quebrar alguma coisa, mas ninguém entende kkkkkkk

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
      • Acho que o que me segura muito também, é que odeio barraco. Mas se me pegar na TPM…já discuti com a PM, duas vezes…já viu né. Quase pego desacato.Imagina ser presa no Rock in Rio e perder o show!!! rsrsrs Beijo e excelente semana pra você! 😀

        Curtido por 1 pessoa

        Responder
  4. Eu tenho os meus. Alguns são homéricos!! Às vezes, saio de casa achando que tudo vai dar errado, mas acaba que um Anjo fica ao meu lado o dia todo e corre tudo em paz. Estou aprendendo a controlar esses rompantes, mas há situações – como encarar a hipocrisia de frente – que eu acho insuportáveis! Abraço, Gil

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  5. Olá, Gil.
    Boa noite.
    Como é o seu Facebook?

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. Concordo plenamente Gill, até porque sou a rainha do surto ehehehhe.
    Nossa como me identifiquei com a parte que diz que quando o dia não está bom até as pessoas que você nem imagina aparecem para falar com você. É bem isso mesmo ehehehehe…
    E sabe que sempre me questionei também sobre o fato de que talvez muitas pessoas que estão na cadeia podem ter perdido a liberdade por ficar na linha tênue entre o surto e a razão. E quem está tão distante disso? Já que o mal do século é a depressão e o estresse.
    Adorei o texto! Parabéns!
    Beijão S2

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  7. Não há alguém que não tenha surtado uma vez sequer !

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  1. 504812345678950458 | Biólogo31 www.wwf.org.br/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: