Papo de Bar; Assunto: Casamento

image

Olá pessoal, tudo bem com vocês?
Mais uma semana se inicia, e segunda é dia de Papo de Bar, minha categoria predileta, mas confesso que dessa vez extrapolei um pouquinho, estou com uma ressaca violenta.
Eu, juntamente com três amigos, fui à um dos meus barzinhos prediletos no sábado, e o papo rolou solto a noite toda, mas um assunto se destacou mais.
Um amigo meu, recentemente casado, está passando pelo descobrimento da vida à dois, e comentou muito o quanto sua mulher se transformou depois que as escovas de dente se juntaram.
Antes ela não ligava quando ele saía com a gente para tomar umas, não sentia muito ciúmes e às vezes até saía com a gente pra se divertir. Ela era o tipo de mulher que se torna melhor amiga dos amigos do namorado quando sai com a turma dele. Todos nós adorávamos ela.
Hoje em dia esse meu amigo diz se sentir de novo como um adolescente rebelde, que ainda mora com a mãe autoritária, e que precisa fazer as coisas ou escondido, ou implorando por permissão. Aquela namorada legal que todos adoravam, se tornou uma esposa autoritária que, além de odiar todos os amigos do marido, ainda fala mal deles, os mesmos com os quais ela bebia às vezes, quando era namorada e não esposa.
A pergunta é: Por que uma aliança transforma tanto as pessoas?
E não estou me referindo só as mulheres não.
Parece um conto de fadas às avessas em alguns casos. A mulher encontra o príncipe encantado, aí o padre diz: “… Vos declaro marido e mulher. Agora pode beijar a noiva!”. Aí um beijo e o Príncipe vira sapo. O homem encontra a sua princesa, coloca a aliança no dedo dela e pronto, ela vira bruxa.
Eu tenho um amigo que saía sempre com a nossa turma, geralmente ele era o cara que agitava toda a turma para sair e se distrair um pouco. Ninguém dizia não pra ele. Hoje em dia ninguém mais diz sim aos seus convites, tudo porque ele esquece de se divertir e fica a noite toda reclamando da vida de casado e preocupado com a mulher, com medo que ela tenha aproveitado o fato de ele ter saído para poder sair também.
Quer dizer que ele pode e ela não? Que mundinho machista é esse no qual ele vive?
Já um outro amigo disse que sua esposa certa vez falou pra ele que, tinha abandonado as amigas e parado de sair, tudo pra poder ficar bem no casamento com ele. O problema é que isso nunca foi um problema pra ele, ele nunca nem cogitou a possibilidade de exigir dela tal sacrifício. Mas ela fez e exige que ele faça o mesmo.
Crise instaurada num casamento por um motivo completamente sem noção.
Esse sentimento de posse que algumas pessoas adquirem quando se casam, ou até mesmo antes disso, me assusta demais.
Durante nossa conversa no bar, um amigo disse que o homem procura mulheres com personalidades parecidas com a da própria mãe, para casar, e que por sua vez as mulheres procuram um homem com a personalidade parecida com a do seu próprio pai.
Se isso for verdade, tá explicado tudo então.
Onde eu em minha plena consciência vou procurar uma mulher como a minha mãe? Ao contrário, procurarei uma completamente o oposto. Minha mãe é ciumenta, controladora, paranoica, adora fazer tempestade num copo d’água, tem um dom pra criar briga, e sempre tem uma pulga atrás da orelha.
O lema da minha mãe é: “Se está tudo certo, é porque alguma coisa está errada!”
Nunca que eu me casaria com uma mulher que pensa assim, nem se eu estivesse bêbado.
Um amigo fez uma observação bem interessante, segundo ele o casamento dá tanto ao homem quanto à mulher, o dom da generalização.
Por exemplo: se a esposa ou o marido de alguém, fez algo de errado, seu esposo ou sua esposa também podem vir a fazer o mesmo, e então se cria aquele famoso “pé atrás”, o ciúmes normal se torna possessivo, passa a haver uma necessidade de controle maior, surge a desconfiança.
Eu particularmente, já fui casado, me divorciei, mas por sorte não passei por nada disso, porque senão o casamento teria durado muito menos do que durou.
A verdade é que sempre existirão pessoas com esses problemas em casa, e a grande maioria vai reclamar e chorar pros amigos(as), e pra isso sempre haverão os bares.

_

Gill Nascimento

Anúncios
Post anterior
Deixe um comentário

52 Comentários

  1. Falei isso aqui em casa outro dia, não temos problemas com os amigos de ninguém, mas que muda, ahh muda…rs.. Parece que por não precisar mais de conquistar acaba um pouco aquele encanto de antes… Sei lá, algo assim! Beijinhos e como sempre, um bom texto!!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  2. Oi Gill! Depois de casado muda muitas coisas mesmo. Mas reclamar não dá, pois tanto a mulher como o homem tem defeitos… Bjs

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  3. Haha texto muito bom. Realmente há muita crise depois do casamento. Tudo vai depender da maturidade e do diálogo que ambos tiverem.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  4. O bar é uma ironia porque é o lugar em que alguém bebe para se esquecer de quem é um porre ou ficar se lembrando dela e se tornar um. Graças a Deus, abençoada é a minha abstinência alcoólica.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  5. Quer conhecer a sua namorada casa, quer conhecer a sua mulher separa. Já dizia o meu avô.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  6. Esse negócio de relacionamento é muuuuito complicado….
    Quem disse que ser gente grande, gostar de alguém e casar iria ser fácil? rs
    Acredito que relacionamento sem todas essas briguinhas e/ou picuinhas não existem. Todo casal tem alguum problema em particular, por isso acho muito complicado dar pitaco no relacionamento alheio…até porque cada um reage diferente em situações iguais. Cada um é cada um e cada relacionamento é cada relacionamento rs
    O que importa, independente das brigas, é que eles não desistam um do outro nunca.
    Onde há amor, não há desistência! 🙂

    www,diaddicas.com

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  7. Eu acho que muito dos problemas que surgem é má administração das coisas. Sem querer defender as mulheres, noto que muitas fazem esse tipo de coisa por sentir falta de ter um tempo só com o marido. Um tempo para conversar, namorar, sair pra beber, quando se fazia quando eram namorados. Os homens acham que só porque agora moram com a mulher não precisam mais fazer isso porque “estão” o tempo todo com ela. Classificam estar com ele o tempo em que: estão vendo corrida ou futebol na tv, estao fazendo compras do mês ou ajudando na faxina de casa. Isso não é tempo junto e sim administração da casa juntos. Ai chega final de semana, ou a noite, quando as pessoas estão livres, ele prefere sair com os amigos. É complicado… por isso que muita mulher surta. Acho que o ideal é estabelecer dias na rotina: dias para sair com a esposa, dias para sair com os amigos, dias para ir ao futebol, e assim por diante.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
    • Sim sim, concordo plenamente, o problema é os limites que em “alguns” casos, são impostos por ambos os lados, por que temem que a liberdade se torne um problema para a relação! Isso acontece com frequência, o espaço de cada um se torna um problema quando é grande demais, tem quem pense que casar significa fazer tudo , mas tudo mesmo, juntos. Esse é um dos piores problemas nas relações!

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
  8. Buona settimana.
    Quando si ha voglia di ibertà, basta non sposarsi, non è mica obbligatorio! 😉

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  9. Pela experiência das pessoas casadas ao meu redor, acho que o problema não é o ciúmes. As pessoas ficam mais “possessivas” porque depois de casados ambos relaxam e sentem que não precisam mais provar que amam ou desejam a pessoa que está ao lado. Aí, com aquele descaso todo, vem o sentimento de insegurança e pronto, o ciúme. Viver a dois não é fácil, mas as pessoas tem bastante tendência de complicar mais do que devem.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  10. hahahaha… Acho um barato mesmo essa relação. Quanto mais vejo algumas relações, mas fico convicta que estou feliz demais… Seu amigo tem sorte… já vi um cara que nem comer o que gosta pode…
    Mas, na minha opinião eu acho deplorável deixar de existir quando na verdade se devia somar… Mas, cada um sabe onde aperta os calos e como diz o antigo ditado… “Em briga de marido e mulher ninguém mete a colher”. E, é a mais pura verdade… depois que se matam estão as boas novamente e quem se mete perde o amigo (a)… rs O que parece as vezes é que o espírito de “irmãos” se apossam dos casados… rs

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
    • “Deixar de existir quando se devia somar!”
      Que perfeito isso Laynne!
      A verdade é que se pararmos pra pensar, não é um ou o outro que se transforma, um acaba transformando o outro em algo totalmente diferente daquilo que conheceu, difícil é assumir isso, infelizmente!

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
      • Pois é… acho um tanto quanto triste. Mas, hoje eu vejo que é mais por acomodação que as pessoas se suportam ou porque existe um pouco de masoquismo e sadismo na relação. E as vezes deve ser cultural, porque não é algo pontual, é comum né. Esse tema é bastante polêmico e com certeza ainda é um tabu, ninguém quer aceitar que tipo a barco furou… rs… Meu Titanic afundou e eu pulei na água gelada e tive que encarar toda a correnteza, foi punk… Mas, sobrevivi e apesar de todos os pesares foi bem melhor assim! Eu preciso existir, não aguento ficar sufocada.

        Curtido por 1 pessoa

        Responder
  11. Louise Carneiro

     /  9 de novembro de 2015

    Eu adoro o tempo que passo com os meus amigos e meu marido deve gostar do tempo que passa com os dele tb, sinceramente eu não sei, nós nunca falamos sobre nossas amizades. Eu preservo os segredos dos meus e ele os dos dele. Amizade aqui em casa é algo intocável, principalmente pelo fato de 99% dos amigos dele já estarem na vida dele quando cheguei, quem sou eu pra exigir exclusividade? Mas casamento é uma sociedade e quando um sócio acredita estar recebendo menos participação nos lucros que o outro, sempre tem guerra rsrsrs

    Curtido por 3 pessoas

    Responder
  12. Morro de medo de virar essa mulher e já me disseram que, involuntariamente, você acaba se tornando… Então, com certeza o problema é o casamento.
    Deus me livre desse mal! Hahahahahahhahahahahaha
    Beijinhosss!! 😘

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  13. Nunca quis casar, não cresci imaginando o véu e altar. Então só posso falar do que vejo e são muito poucos que vejo realmente sendo felizes. Minhas amigas não deram muita sorte, acho que só uma ou duas, pode ter mais, mas não me lembro. rsrs As que se casaram, a maioria separou cedo e não quer saber de nada parecido novamente. As reclamações são, geralmente, as mesmas: amigos, desrespeito, horários, etc.. Cada um olhando o seu lado. Acho bonito quando respeitam a individualidade um do outro, como a Louise falou, e não vejo outra forma de dar certo, chama-se: confiança.
    Agora me diz uma coisa: seu amigo, aquele que costumava levar a namorada (agora megera) para o bar com vocês. Por quê ela não estava com ele se sempre levava antes? Será que foi só ela quem mudou? Sei lá, é sempre bom olhar pelos dois lados. Pra ele, ela virou autoritária, talvez, pra ela, ele tenha virado displicente e descuidado.Geralmente é um reflexo, se ela age como mãe, talvez ele esteja agindo como filho e não interessa quem começou. Esses papeis também se invertem, mas quando acontece, poucos acham estranho. Afinal, nossa sociedade ainda é machista. Só um adendo: não sou feminista, ok? 😉 Pra ser um bom companheiro(a), acredito que deva se ter, ao menos, empatia pra começar a funcionar. Enfim, se for mais profundo aí, vamos cair na discussão de gêneros e isso dá muito o que falar e alguma dor de cabeça. rsrs Bijão Gill.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • kkkkkkkkkk apesar de não ser machista, mas fazer muito humor, não sou popular dentre as feministas, se você fosse feminista eu não responderia, só pra não ter briga kkkkkkkk
      Mas então, sobre o meu amigo, nos primeiros meses de casados, ela ainda saía com a gente, e com o tempo foi se afastando, e como disse, deixou inclusive de gostar de nós que somos amigos dele, aquele tipo de coisa que parece loucura, sei porque sou padrinho da filha deles, então sou bem próximo, mas é claro que ele também tem as mancadas e paranoias dele, ele não é um santo, o casamento sempre muda os dois, pode não parecer, mas é a verdade.
      E 4 entre 5 homens são completamente desprendidos de alguns afetos, e sensibilidades, as mulheres sabem disso, é nessa hora que deve haver o diálogo e não as brigas, cobrar a atenção de maneira sadia, e falo com propriedade, pois faço parte dos 4 dessa estatística kkkkkk
      Beijoooos

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
      • Hahaha Um dos 4 hein! Acho que um dos 5, melhor dizendo. rsrs Acho difícil relacionamentos de um modo geral, são sempre duas ou mais pessoas, com criações diferente e pensamentos distintos. Comungar depende de muitas coisas. Mulher é um bicho estranho assim como os homens. Um olhar ou uma palavra na hora “errada” já podem dar margens a mil devaneios. Concordo com você, tem que sentar e conversar e se dispor a isso. Quando todos acham que só eles tem razão e não ouvem…só ouvir de verdade, já seria tão bom! Bom mesmo seria casar com quem tem a tal sintonia né? Boa sorte pro seu amigo. Que ele consiga, antes que seja tarde, sentar e ouvir. Afinal, alguém tem que começar né?!rsrs Beijooo

        Curtir

        Responder
  14. Carol Conceição

     /  10 de novembro de 2015

    Bem acho que sou a do contra aqui. Não acho que as pessoas mudem, simplesmente quando você casa, convive de fato com a sua esposa/marido antigamente namorado/namorada e ai passa a descobrir como a pessoa é de verdade. Sem charme, só a realidade. Rss

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  15. Estava conversando com uma amiga recém casada esses dias.
    Quando o esposo dela decidiu pedi-la em casamento , ela ficou toda feliz e começou a acelerar o processo de tudo, parou de sair,eles não faziam mais nenhum programa de gastasse dinheiro, só ficavam em casa e se casaram em 3 meses.
    Ela chegou em mim reclamando que deveria ter esperado mais , que a vida de casado era chata , que a vida dela agora era lavar , passar e fazer comida,não tinha tempo nem para assistir tv.
    E que o Marido saiu na noite anterior e chegou tarde, porque estava bebendo com os amigos enquanto ela lavava e passava.
    Na minha opinião as pessoas esquecem que a união das escovas haha, muda a vida sim, você passa a ter uma responsabilidade maior, mas isso não quer dizer que você vai deixar de viver a sua vida, para viver a do outro.
    Ai eu pergunto: Por que enquanto está namorando é tudo flores e depois que casa a flor seca e despedaça?

    Beijos ❤

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • É, um amigo disse certa vez que casar é como administrar uma grande empresa, o problema é que não tem ninguém pra te ensinar o trabalho, e se você é inexperiente, vai acabar se sufocando de serviço mesmo, e o colega (conjuge) pode se aproveitar e tirar uma folga enquanto você se mata kkkkkkk
      Não dá pra negar que há muito nexo nessa analogia!

      Beijooos

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
      • Hahahaha a se é meu marido , ele vai trabalhar também haha, que papo é esse?
        Não senhor !!!
        Mas o pior que é verdade mesmo.
        Ai que vida viu haha.
        Beijos Gil

        Curtir

        Responder
  16. O importante num casamento é chegar sempre num consenso. Nenhum dos dois pode ser privilegiado. Eu e meu marido gostamos de ter nosso espaço, gostamos de ver filme de pijamas, comendo brigadeiro. A gente reduziu nossas saídas com os amigos, mas porque gostamos desde ritmo, não por exigência de ninguém. O casamento, legalmente, é uma sociedade. Numa empresa, todos os sócios têm que contribuir e trabalhar, ad condições têm que ser mediadas previamente e têm que haver muuuuito diálogo. Um casamento não pode ser diferente!
    Hoje vivemos num tempo em que ninguém precisa de casar se não quiser! Pode viver livre por aí… Então não há porque se submeter a regras absurdas.
    PS: me vi muito na forma como você falou da sua mãe! Kkkkkkk

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • kkkkkkkkk Chegou no ouvido da minha mãe o que eu escrevi aqui, ela não ficou nenhum pouco feliz…
      Concordo com tudo que disse, tem que haver um planejamento, senão um se sufoca enquanto o outro vai vadiando, e é isso que as vezes causa intrigas!

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
  17. Oi Gil, que blog bacana!!!! Adoreiii, parabénsss!!! Hoje que consegui passar por aqui e amei o texto! É verdade, casamento muda a maioria das pessoas, sem falar na aparência né? antes vivia impecável, agora dorme com camiseta velha, com os cabelos emaranhados e sem escovar os dentes! kkkkk Concordo que algumas pessoas procuram a fifura do pai e da mãe, até pq tudo o que reclamavam deles antes, acabam ficando iguais!rss Bjãoo

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • Que bom que gostou Helen, seja sempre bem vinda e se sinta em casa, só não repara a bagunça, e aceito sempre sugestões de temas à serem tratados, até mesmo no Papo de Bar kkkkkk então sinta-se a vontade quando tiver um em mente, ficarei muito feliz!

      Beijoooos!

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
  18. Jonny_Mi

     /  11 de novembro de 2015

    Sou uma recém casada e por enquanto vivemos em lua de mel 🙂 mas espero do fundo do coração que comigo seja diferente!! eu pelo menos vou fazer a minha parte não quero controlar nem ser controlada… vamos ver 🙂
    Beijinhos

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  19. Concordo totalmente, casamento é complicado mesmo, você acaba por virar um filosofo.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  20. Assunto do qual eu não tenho nem conhecimento de causa e nem vontade de saber a fundo, mas o texto é excelente.
    Sempre me pergunto também por que uma aliança transforma pessoas e fico mais triste ainda que na maioria dos casos essas transformações são das mulheres, mas como disse não tenho conhecimento de causa.
    Beijos Gill!!!!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  21. Parabéns ! Você pegou um tema meio complexo e o dissecou muito bem !

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: