As 5 Mais… Bordões Maternos!

image

Olá pessoal, tudo bem com vocês?
Mais uma terça, mais um texto da categoria “As 5 Mais”, hoje atendendo o pedido da seguidora Patrícia no Twitter. O tema de hoje são aqueles bordões maternos.
Cada mãe tem sua fala em particular, mas existem aquelas falas que fazem parte do dia a dia de todas em geral, vamos destacar As 5 Mais hoje.
Aproveita aí e mostra pra sua mãe, ou manda o link para ela com alguma piadinha, aposto que ela vai adorar, a minha gostou e riu bastante. E se você, querida leitora, já tem filho ou filha, mostre para eles também, e descubra se você se encaixa no perfil tradicional materno.
Então vamos as 5 mais ditas das falas das nossas queridas mamães:

1° FALA

“Você não é todo mundo!”
Qual filho ou filha nunca escutou isso?
Eu ficava indignado com a minha mãe quando ela falava isso, lembrando desse tempo, ela comentou que minha justificativa para tudo, era que “todo mundo ia”, “todo mundo fazia”, “ todo mundo podia”, e que por isso ela falava isso.
Aí eu comentei, que na maioria das vezes era verdade, e que se não fosse as minhas fugas esporádicas, eu seria um recluso adolescente, o diferente da turma. Senti um pouco de arrependimento no olhar dela por ter sido tão durona na minha infância. Mas a verdade é que todos os meus amigos diziam a mesma coisa para suas mães, que diziam a mesma coisa para eles, e no final a grande maioria acaba dando suas escapadas para poder se divertir.

2° FALA

“Se eu for aí e encontrar, você vai ver!”
Minha mãe era a campeã nessa fala, até porque eu era, e ainda sou, o campeão em perder as coisas dentro de casa.
Pra mim era uma lógica simples: se não está onde eu deixei, foi minha mãe que guardou em outro lugar, pois é ela que arruma tudo.
E muitas vezes estive certo, mas na grande maioria fui eu mesmo, e não lembrava onde tinha deixado as coisas. Mas era sumir algo e eu gritar pra ela perguntando se ela sabia onde estava. Aí ela gritava da cozinha que estava onde eu tinha deixado, eu gritava de volta do quarto, que não estava não.
E ficava assim, um gritava de lá e o outro de cá, até que ela perdia a paciência e soltava essa bendita dessa fala mágica,  porquê era ela falar, e eu de repente achar o que procurava.
Comprovado, o medo realça a nossa memória.

3° FALA

“Um dia você vai acordar e não vai me encontrar, aí eu quero ver…”
O golpe baixo das discussões entre mãe e filho(a) era esse. Discutir com a mãe é certeza de derrota, mas quando  você, por acaso, encontra argumentações válidas, e de repente a tão rara vitória parece se aproximar, sua mãe resolve apelar e soltar esse bordão.
Essa frase é mais comum na fase adolescente, e eu fui um adolescente que deu muito trabalho mesmo, minha mãe usava muito esse bordão também.
E eu sei que a sua mãe também já falou, e que algumas vezes ela propositalmente embargou um pouco a voz, para dar aquela impressão de início de choro, pra você não pensar duas vezes antes de jogar a toalha.

4° FALA

“Quando você tiver filhos, eles vão fazer com você o mesmo que você faz comigo!”
Até hoje não entendo muito qual o efeito que elas esperam obter com essa frase. Será que alguma vez isso funcionou com algum filho?
Lembro que a primeira vez que minha mãe me falou isso eu respondi: “Tomara, adoraria ter um filho maravilhoso como eu!”.
Mas naquela cabecinha linda e materna delas, elas acham que nós concordamos com elas nisso de não sermos bons filhos. Sabe de nada inocente.

5° FALA

“Eu vou contar até três, se você não entrar…”
Essa é de longe a que a minha mãe mais usava, e a mãe dos meus amigos também.
Eu sou da época em que umas chineladas não era crime, e sei que merecia cada uma das que levei, e foram muitas. Minha mãe, lembro como hoje, por duas vezes ao comprar Havaianas (daquelas com o solado e correia azuis, e em cima branca), ela comprou uma 36, para uso próprio, e outro par 44, para uso no meu irmão e em mim.
A posição corporal das mães na hora de soltar esse bordão e iniciar a contagem, é praticamente igual em todas, o chinelo na mão boa, e o corpo próximo ao batente da porta ou do portão, pra não ter erro quando a cria passar correndo.
O problema é que muitas vezes elas trapaceavam, mesmo que passasse antes do três, ainda assim o chinelo chegava a chiar no ar com o movimento rápido.

______________________________________________________________
______________________________________________________________

É isso por hoje galera, espero que tenham gostado. Aliás, peçam seus temas para a categoria, esse era o último pedido que tinha aqui, fiquem a vontade, será um prazer receber temas para “As 5 Mais”, de vocês.
Tenham um ótimo dia.

Abraços!

_

Gill Nascimento

Anúncios
Deixe um comentário

68 Comentários

  1. Kkkkkk, verdade mesmo! Já ouvi todos!!!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  2. Eu falo todos e ouvi todos e com certeza minhas filhas repetirão kkkkk

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  3. Oh meu Deus! Isso é deprimente. Não só ouvi cada uma dessas frases como repito também pro meu filho. Só que a contagem, na verdade, nunca chega no 3. Nunca pensei em bater no fim, mas a cara que eu faço deve dar a entender algo como homicídio ou um prato de verduras fresquinhas. Não sei, algo terrível pra ele, porque no 2 ele já foi. Adoro!!! Mas nunca entendi a da contagem, vou te dizer que, boa parte ao menos, das mães, não tem ideia do que vai fazer quando chegar no 3. Agora, tinha uma frase da minha mãe que ela herdou. Era uma frase de família:”Meu coração não está pedindo…”. Quando ela começava com essa frase, eu já sabia que não ia aonde quer que fosse. Era eu começar a me arrumar, ela chegava na porta com uma cara de premonição, mãos no peito, olhos brilhantes e dizia:” Babi, meu coração não está pedindo que você vá. Acho que vai acontecer alguma coisa. Não sei…”. Eu sempre cai, sempre e já sabia que não ia a lugar nenhum. Vai que acontece, a culpa seria minha. 🙄 Senhor!!!! É a boa e velha chantagem emocional. Afff Entra na categoria do: “O dia que eu faltar…”. Prefiro chamar de terror psicológico.
    Agora dos que você citou, o que eu mais escutava era:”Se eu for aí e encontrar…”. Eu me perco, imagina minhas coisas. A melhor parte é eu falando isso pro meu filho. Hahaha Falo e rezo pra ele encontrar. Arrumo logo uma distração, olho pela janela, faço a linha “esqueci o que estava falando”, ainda bem que funciona. E tem gente que não acredita em orações.
    Beijooo meu rei. e uma semana maravilhosa. 😉

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
    • kkkkkkkkkkkkkk dá uma raiva, os artigos que mais bombam aqui, eu nunca estou online pra responder imediatamente kkkkkkkk
      E esse com certeza todo mundo se identificou kkkkkkkkkkkkkk
      As únicas falas que passam de pai para filho são:
      “Vai pedir pra sua mãe!”
      “Não deixa sua mãe saber disso!”
      Tenha um lindo dia lindona!

      Beijos!

      Curtir

      Responder
  4. naomitanabe

     /  12 de janeiro de 2016

    hauhauahuahua quem nunca ouviu pelo menos 1 desses bordões? Os anos passam, o mundo evolui, mas mãe é sempre mãe! Adorei seu post! Bjo

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  5. Adoreeei Gil !!!
    É bem assim mesmo, principalmente com a minha mãe, ela não contava , mais falava que minha batata estava assando.
    Um Beijo e boa semana ❤

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  6. Aah Gill, eu sou suspeita para falar das suas produções textuais porque sou apaixonada por elas! kkkkk – Achei incrível (só para variar) e ri muito porque se duvidar até hoje escuto algumas delas! hahaha
    Vou dar algumas sugestões, mas fique a vontade em não respondê-las e se caso já o tenha feito, perdoe minha memória, ela é falha.
    As 5 mais; Situações constrangedoras || As 5 mais; Prioridades (em sua vida) || As 5 mais; Tombos inesquecíveis (pode ser micos/gafes a sua escolha hihi)
    Abraço querido!

    Curtido por 3 pessoas

    Responder
  7. rs rs rs Minha mãe não me lembro de falar isso… Mas, minha avó… essa botava o terror… que eu e meus irmãos fugíamos dela o dia todo escondido no quintal…

    Adoro lembrar essa época…

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  8. kkk O bordão da minha infância foi o 5. Bjs Gill

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  9. Hahahahahaha’ é isso mesmo, mães só mudam de endereço.
    Lembro que a primeira vez que minha mãe me falou isso eu respondi: “Tomara, adoraria ter um filho maravilhoso como eu!”. Hahahahahahaha’

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  10. Kkkk….ouvir, já ouvi todos, mas falar só o 2° e 5°…o 5° não só pra isso, mas pra tudo que falo para os meus filhos fazer e eles não fazem (claro que com as regras de hoje em dia, trocando a chinelada pelo castigo)…é incrível como é só preciso chegar no 2 e meio para ser atendida…rsrs

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  11. rs… A minha mãe usa até hoje a primeira fala e eu uso a quinta com meu filhote…rsrs… Muito bom.. Beijos!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  12. Já ouvi todas!!!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  13. Mãe é tudo igual só mudo o endereço kkkk

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  14. Olá!
    Acabei de indicar seu blog ao Prêmio Dardos, se quiser saber mais, aqui está o link: https://milenevazmoreira.wordpress.com/2016/01/12/premio-dardos/
    Beijão ♥

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  15. La 2 è di tutte mamme.
    Anche io la dico a mia figlia quando gli chiedo una cosa e non la trova, o cerca le sue cose anche nel suo armadio e non le trova. I figli non cercano…vagano, tanto c’è mamma. 😉 🙂
    Post simpaticissimo.
    Un bacio.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  16. kkkk, eu ri muito Gil, ouvi todas as frases e muito mais, e apesar da minha baixinha ter apenas 4 anos, já adquiriu o hábito de dizer ” mas…todo mundo faz, todo mundo tem, todo mundo vai e todo mundo…” e inevitavelmente já me peguei por diversas vezes dizendo a frase 1. Aprendi, que quanto mais tentamos ser diferentes, ficamos parecidos, porque no final das contas, toda mãe e todo filho é parecido. E olha que cansei de dizer pra minha mãe que faria tudo diferente, mas ela com sua experiência de vida, hoje olha pra mim e ao invés de dizer: – cadê a mãe diferente? ela me disse: – Você só vai ser essa mãe que quer ser quando for avó, pois quando for avó terá certeza que fez um bom trabalho com sua filha, lhe passando os valores que lhe passei para que seja uma mulher de bem, e ai quando ela estiver ocupada garantindo os não necessários e a educação da sua neta, você irá recuperar com sua neta os sim que negou a sua filha,pois os não já estão garantidos e quando sua filha lhe olhar com reprovação ou lhe dar uma bronca porque deu doce a sua neta depois dela escovar os dentes, ou deixou a pequena pular no sofá, você se orgulhará da mulher que formou e ficará despreocupada com o futuro daquela criança, porque um neto nunca é simplesmente um neto, é a oportunidade que a vida nos dá de ver os nossos filhos criança de novo e ser aquela mãe, açucarada, amiga, liberal e despreocupada que toda mãe sonha ser. Levo essas palavras comigo.
    Amei o artigo, beijão Gil.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
    • Nossa, isso tudo que disse foi lindo, e pensar dessa maneira faz até a gente absolver um pouco nossa mãe, né?
      E acho que acontece o mesmo com os homens, herdei algumas frases paternas do meu pai, como o “Não deixa sua mãe saber disso” e a “Pede pra sua mãe, se ela deixar, tudo bem!”
      Estamos aí perpetuando involuntariamente a linhagem e a personalidade familiar, e é bom isso, as vezes nos distanciamos de nossa família, mas sempre temos um pouquinho deles dentro de nós!
      Tenha um lindo dia Fabi!
      Beijos!

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
  17. Ahahahah, muito verdade! Já ouvi todos! Minha mãe ainda continua fazendo essas chantagens emocionais, mas hoje em dia com meus sobrinhos…

    Beijão!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  18. Muito bom, isso me trouxe preciosas lembranças da minha infância.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  19. Esqueceu-se de um outro: “se te magoas, ainda levas uma palmada por cima”! Esta é uma das ameaças mais tontas que as mães fazem (e os pais também, não julgue) – e geralmente não passa disso: de uma ameaça. Mas até eu já ouvi estas palavras sairem da minha boca… 😀

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  20. Muito bom! A segunda, nem sei quantas vezes eu ouvi! A quarta é clássica, agora a terceira é terrorismo puro kkkkk.
    E a quinta a minha mãe falava diferente, era assim: Eu não vou falar de novo, porque se eu tiver que falar, eu vou aí e tu vai ver só… Caramba, dava até um calafrio! kkkkkkkkkk

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  21. Confesso que nunca ouvi nenhuma dessas da minha mãe :c
    E sobre o 2, bem, sou eu quem fala isso para ela haha.
    Beijos.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  22. HAHAHA , realmente é isso mesmo ! Beijos Maitê

    http://maiteaissa.com/

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  23. kkkkkk verdade , seja dita. Fora outras frases que todos já devem ter ouvido como: engole esse choro agora,minha mãe falava pra mim , e hoje falo pro meu filho…inevitável algumas coisas ..então gente…não critiquem as mães…que acabamos por fazer o mesmo! Vou até postar no blog. kkkk Beijosss

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  24. Republicou isso em BLOG BOHO CHIC UBERABAe comentado:
    Olá bom dia!! Li hoje o post do nosso querido amigo e blogueiro Gil do blog Casuísmo, retratasobre alguns bordões maternos, achei legal compartilhar com vcs, temos mais alguns como:ENGOLE O CHORO, ACHA QUE SOU DONO DA CEMIG(cia de energia de minas),eu fiz o almoo, a louça é toda sua,vou contar até dez, vc não é todo mundo,acha que está falando com quem?Não sou seus amiguinho não! hahaha e por aí vai…

    Curtir

    Responder
  25. Angélica Moura

     /  16 de janeiro de 2016

    Mamãe ama a frase “uma dia vocês vão ver eu vou sumir” e/ou “quando vocês me perderem, ai vão se arrepender”… Eu e meu irmão sofremos com isso.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  26. Ana Leticia Accorsi

     /  17 de janeiro de 2016

    Muito bom… td verdade!! Rsrs

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  27. Extraordinário, ouvi todos da minha mãe e na época de minha infância também não tinha essa de qualquer tapinha ser crime, levava umas chineladas de vez em quando… Mas isso foi necessário para me moldar como o homem que sou hoje. Parabéns pelo blog, ganhou mais um leitor assíduo.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  28. hahahaha fato! Me identifiquei com a 1ª, 2ª e 4ª! É cara de mãe falar essas coisas mesmo, mas o que seria da gente sem elas?

    Adorei o post, bem divertido ! =)

    Beijão,
    http://www.resolvipostar.com.br

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  29. Rolando de rir. Amei do blog, parabéns!!!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  30. ”“Se eu for aí e encontrar, você vai ver!” (…) Comprovado, o medo realça a nossa memória.” hahaha. Engraçado que essa palavrinha mágica funciona mesmo, né?

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  31. Thank you for following me and I love how creative you are and the wonderful posts. I’ll be back to read more of it!!

    Curtir

    Responder
  32. Hoje sou eu que uso com meu filho (3 anos) o “vou contar até 3!”, mas a ameaça não é o chinelo e sim, o castigo. Digo com convicção: funciona! 😉

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  33. Já falei tudo isso… Muitas x rsrs

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  34. Rapaz muito bom, Me identifiquei muito com a 2º fala, até porque eu também sou campeão em perder as coisas dentro de casa! hahahahaha
    mas de fato publicação universal, até as próprias mães estão em risos lendo.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: