Tomando uma bronca…

Tem coisas que acontecem na nossa vida que nos fazem pensar “da próxima vez eu vou pensar melhor antes de fazer…”.
Mas antes de contar a história atual que me fez chegar a essa conclusão óbvia, primeiro preciso contar uma pequena história antiga que colaborou para que eu chegasse nessa conclusão óbvia.

Em 2003 eu estava em uma cidadezinha de Minas Gerais que faz divisa com a Bahia, chamada Divisópolis, onde minha mãe cresceu e tem uma casa (não sei atualmente, mas até alguns anos atrás ela não estava no mapa, então melhor nem procurarem). Fiquei um tempinho por lá (na verdade fui pra passar 15 dias e me apaixonei pelo lugar, fiquei 1 ano e 8 meses, ainda tenho muitas histórias para contar de lá), então decidi que seria ótimo comprar uma moto.
Certa vez fui convidado para uma festa numa cidezinha vizinha e tão pequena quanto, já na Bahia, e resolvi ir com a bendita CG150, acontece que eu já tinha tomado o esquenta pra festa, que me alterou um pouco. No trajeto até a cidade onde ocorreria a festa, havia uma descida bem íngreme em forma de “S” que terminava numa ponte que passa em cima do Rio Pardo, onde só dava para passar um carro e nada mais, quando saí da curva (que não sei como consegui até hoje) já havia um carro passando na ponte e eu não iria conseguir parar.
Exatamente, me joguei dentro do rio com a moto que teve perda total, e eu quase tive também. Nos 3 meses seguintes eu dei muito trabalho pra minha mãe, o que fez ela tomar um ódio imenso de motos.

Voltando a atualidade…
Recentemente vendi meu antigo carro, parte por ele ser uma SUV enorme e blindada que pertencia ao meu patrão, e bebia muito mais do que eu, parte porque depois do acidente que tive, no Natal passado, tomei ódio daquele carro. Como comprei a preço de banana na mão do meu chefe, vendi por um valor que me deu um ótimo lucro, então comprei outro carro, não tão econômico, mas muito se comparado ao antigo, e com o dinheiro que sobrou comprei uma moto que sempre quis ter.
Fiz tudo no mais alto e absoluto sigilo, antes de viajar para a Argentina a trabalho, retirei a moto pouco antes da viagem, e deixei guardada na garagem, quase que escondida.
Há alguns dias quando voltei de Buenos Aires, recebi a visita surpresa da minha mãe, o que já me deixou com um medo gigante de que ela visse a moto, mas tudo correu bem. Então meu irmão, juntamente com a minha sobrinha, minha cunhada, minha irmã e meu pai, também chegaram, e eu pensei “agora vai dar merda, um deles vai acabar vendo e minha mãe vai ficar sabendo”.
Não ocorreu.
Ao menos não até eu ir buscar a minha filha na casa da mãe dela.
Quando voltei, a primeira coisa que escutei foi o pedido do meu pai: “Filho, posso dar uma volta naquela máquina?”.
Joguei a chave do carro pra ele e fiz uma cara de “cala essa maldita boca”, mas disse “pode velho, vai na fé”, mas ele respondeu “estou falando da moto, filhote”, e meu irmão completou “verdade, também ia te pedir o mesmo”, e logo em seguida minha mãe gritou “Queee moooto?”.
Conclusão:
Tenho 31 anos, meu irmão tem 29, meu pai tem 49, e todos tomamos tapas, beliscões, porradas, puxões de orelha, da minha mãe e da minha cunhada, eu por ser o culpado de tudo, levei inclusive chineladas da minha mãe, com os meus próprios chinelos.
Quando escrevo aqui que gostaria de voltar à minha infância, não era à isso que me referia, mas tudo bem, eu mereci.
Então passado um tempo, enquanto fazia um inventário dos meus hematomas, conversei comigo mesmo e disse:
“Dá próxima vez, penso melhor antes de fazer algo que vá desagradar a minha mãe!”

 

 

 

Gill Nascimento

Anúncios
Deixe um comentário

31 Comentários

  1. Oii Gil, adoro seus textos! Me segurei muito aqui para não rir, mas não obtive sucesso, kkk.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  2. Não se deve desagradar uma mãe… Temos sexto sentido e muito amor! Belas chineladas kkkk bjs.

    Curtido por 4 pessoas

    Responder
  3. Chineladas merecidas! Coitada da sua mãe, imagino que ela quase deve ter tido um ataque cardíaco. Você deu sorte dela não ter te matado hahaha
    Ótimo texto.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  4. Rsrsrs
    Essa eu já aprendi faz tempo. Minha mãe não dá chineladas… mas tente ouvir seu desagrado por 1 semana. É tenso, muito tenso!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  5. Adorei o texto! Como sempre você tem a capacidade de me fazer rir e me animar com seus textos! 😀

    Tenha um ótimo dia, bjs!

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. hahhaa.. consigo imaginar uma mae tendo chilique nesse momento!! Nesses momentos tem q tirar tdo de perto, chinelos, facas ou qualquer outra coisa que possa t acertar!! hahaha.. mas mãe sempre é mãe.. nao importa a idade sempre vai querer projeger a cria…
    bom diaaa
    Cris

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  7. Mãe é mãe! Elas sabem de tudooooo

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  8. Minha barriga tá doendo de tanto rir!! Também tenho uma historia com moto que minha mãe briga até hoje. Pelo menos a minha não me bate desde os 11. Acho que ela percebeu que eu não tinha mais jeito.

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  9. #todamãeodeiamotocomrazão

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  10. Barbara Reccanello

     /  14 de julho de 2016

    Você bebe muito em cara! Tem que olhar essa tua relação com a birita kkkkkkk

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
    • kkkkkkkkkkk pior que não, bebo mais vinho, e geralmente não o bastante pra ficar bêbado, mas tem dias que merece uma estrapolada kkkkkkkk
      Tenha uma excelente noite e um maravilhoso fim de semana, Barbara!!!

      Beijos 😘😘

      Curtido por 1 pessoa

      Responder
  11. KKKKKKK mães…

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  1. Cancelando a volta… | Casuísmo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: