A origem dos ditados populares!

Um dia desses ao chegar no trabalho, com a mesma disposição de todos os dias (nenhuma), eu falei algo que falo com muita frequência nessas ocasiões: “Acordei bem disposto hoje, mas essa disposição acabou assim que entrei aqui!”; e pra minha surpresa, ao contrário do normal, quando todo mundo concorda e diz estar sentindo a mesma coisa, alguém dessa vez discordou e ainda me disse a seguinte frase:
“Você tem a vida inteira pela frente pra sentir preguiça, então deixe isso pra depois e vamos trabalhar!”
Diante de tal conselho, comecei a me perguntar quem será que foi a primeira pessoa na história da humanidade a ter dito que temos a vida inteira pela frente, para fazer algo. A ironia é que, com certeza, foi uma pessoa muito preguiçosa e que adorava adiar suas tarefas.
E como vocês já me conhecem, meus devaneios malucos continuaram daí em diante, e então comecei imaginar a origem de algumas filosofias e ditos bem populares. Será que a nossa interpretação condiz com o que realmente aconteceu, quando tais frases foram ditas pela primeira vez?
Porque na minha opinião, a preguiça explicaria muitos ditados populares por aí afora.
Um bom exemplo é o ditado: “Antes um pássaro na mão, do que dois voando!”.
Será que quem disse isso realmente quis dar um conselho para as pessoas serem mais sensatas, e menos gananciosas? Ou a tal pessoa que disse isso, simplesmente disse porque sentiu preguiça de pegar o segundo pássaro?
Outro caso seria a pessoa que disse: “Nunca se explique. Seus amigos não precisam, e seus inimigos não vão acreditar!”.
Essa pessoa teve realmente a intenção de dizer isso, que aliás nada mais é que uma das maiores verdades que conheço, ou ela só quis mesmo arrumar uma desculpa pra não precisar falar mais que o necessário num momento de pouca disposição?
Uma outra frase interessante é: “Não há mal que sempre dure, nem bem que não se acabe!”.
Fala sério, eu duvido que essa pessoa disse isso por causa da sua experiência de vida e o conhecimento que com ela adquiriu, porque dá trabalho resolver os problemas da vida, e ainda mais trabalho pra manter a vida sem problemas. O cara só queria sentar e esperar os problemas se resolverem sozinhos, e justificar sua preguiça de parar um pouco de curtir e começar a trabalhar para as bençãos durarem um pouco mais.
Outro exemplo muito bom é a frase: “A preguiça é a mãe de todos os vícios!”.
Pode ser que quem tenha dito isso não quis prevenir ninguém de que a preguiça vicia, gerando ainda mais preguiça, mas só justificar a sua própria, afinal, se ela é uma mãe, ela deve ser obedecida, tá na Bíblia gente.
Quem disse, por exemplo: “A união faz a força!”.
Vai saber se essa pessoa quis mesmo promover a união, ou só queria ajuda pra fazer uma tarefa que deveria fazer sozinho. Eu mesmo usava esse ditado quando minha mãe me mandava lavar a louça, pra assim o meu irmão secar.
Tem um ditado que quase se alto explica: “A pressa é a inimiga da perfeição!”.
Será mesmo que a pessoa que disse isso era perfeccionista, ou ela simplesmente adorava enrolar na hora de fazer as coisas? Eu, particularmente, só uso esse ditado quando estou de mal com algum prazo.
Um exemplo bem interessante também: “O barato sai caro!”.
Não tenho certeza que a pessoa que disse isso, quis dizer que vale a pena pagar mais caro pela melhor qualidade, pode ser que fosse alguém como eu, que tem preguiça de sair procurando promoções.
E essa então: “O tempo cura tudo!”.
Românticos dirão que isso foi dito por alguém que estava sofrendo por amor, eu digo que era alguém doente com preguiça de ir na farmácia mesmo, ou um corno com preguiça e vergonha de ir para o bar.
Uma das mais famosas: “Dinheiro não traz felicidade!”.
Qual é? Dá pra imaginar essa frase sendo lançada pelo Seu Madruga em um episódio do Chaves.
Eu poderia citar dezenas mais de exemplos, mas vou encerrar por aqui, até porque a mensagem foi passada, e aposto que quem lê vai começar a pensar melhor nos ditados de agora em diante, e pra falar a verdade, eu estou mesmo é com preguiça de continuar escrevendo, mas tudo bem, afinal “A intenção é que conta!”.

 

 

 

Gill Nascimento

Anúncios
Deixe um comentário

28 Comentários

  1. Muito bom. Pode ser mesmo a preguiça a causa e a origem de tudo.

    Curtido por 3 pessoas

    Responder
  2. vira e mexe eu penso de onde será que veio essa expressão.. algumas eu acabo indo pesquisar por curiosidade.. e outras eu penso, vou pesquisar depois e nunca pesquiso! hahahaha.. mto bom seu ponto d vista!
    otimo fim de semana!!
    bj
    Cris

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  3. Gil… são tantas, clássicas e com diferentes intenções que sempre serve para algum momento nosso. Abs.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  4. Daiene

     /  29 de julho de 2016

    Como você mesmo citou, quem falou pela primeira vez? Ditados que passam até mesmo de geração, acho que é mais cultural.
    Uma abreviação, uma frase que pode explicar uma situação. Ditados populares são bem interessantes, pois alguns são regionais e fazem parte da história e cultura de um lugar. Por exemplo, ditados característicos de um estado: “Não tá morto quem peleia”! 😉
    Muito bom teu artigo!

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  5. Eu ia escrever um baita comentário agora, mas to com preguiça, então vou me utilizar de mais um ditado preguiçoso para me justificar: “a palavra é prata, o silêncio é ouro”.
    Hahahahahahahahahahaha

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  6. E la vem o Gill! kkk parabéns cara, esses seus pensamentos e histórias dariam um belo livro! Pense nisso.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  7. Muito bom este post Gil, teu blog com teus posts, parabéns.

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  8. Olá, Gil! Minha avó era rainha dos ditados.Olha essa! Quem bem fizer, pra si é!
    Quem tem por que lhe chore, todo dia morre. Adorei o post! 🙂

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  9. Ops, Quem tem por quem lhe chore, todo dia morre! Certinho agora. 🙂

    Curtido por 2 pessoas

    Responder
  10. Boa Gill, adoro esses seus pensamentos e que no fim viram um texto para nos fazer refletir, seria uma boa ideia escrever um livro, fica a dica!!
    No fim a preguiça é a culpada de tudo mesmo, de todos esses ditados, e que nos faz ter ainda mais preguiça hahaha

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  11. Muito engraçado o seu post! 😁 Nunca tinha pensado nesses ditados por esse prisma! Aqui vai outro que se enquadra na onda da preguiça: “Pau que nasce torto jamais se endireita”. Para quê se dar ao trabalho de mudar o mau-feitio?! Os outros que se conformem! 😂

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  12. Quem foi que pintou a bandeira brasileira que tinha tanto lapis de cor? (chico)

    Curtido por 1 pessoa

    Responder
  13. Ótimo post !

    Curtido por 1 pessoa

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: