Papo de Bar… Casais e seus apelidinhos!

Existe algo no mundo do relacionamento que as mulheres fingem não saber que existe, mas sabem, e isso é a vergonha que o namorado sente de ser na frente dos amigos o cara que ele é quando estão à sós.
Claro que existem homens que não vêem problema nisso, mas a grande maioria, dependendo de como for a relação, gostaria de enfiar a cara na terra igual a um avestruz quando a parceira age na frente de todo mundo como se eles estivessem sozinhos.
E não, moças, antes que me julguem, não é vergonha da relação, da namorada, ou até mesmo machismo, é apenas vergonha mesmo, tem situações que a gente até sabe administrar, mas em compensação tem outras que na frente dos amigos diminui e muito (na nossa mente) a nossa masculinidade, e prezamos muito isso.
Quando acontece e o casal está junto, até que aguentamos, antes a zueira dos amigos do que a calça jeans da namorada na cama, agora por telefone é sacanagem, e existem mulheres, que creio eu, cientes disso, fazem de propósito.
Tocamos nesse assunto no bar porque vimos uma situação dessa acontecer, e mesmo tendo sido em espanhol, foi engraçado.
Parece que acontece mais ou menos assim: o cara tem uma namorada que diz ser desencanada e nenhum pouco insegura e ciumenta, então não liga que ele saia com os amigos de vez em quando, e quando isso acontece ela simplesmente espera dar o horário necessário para já estarem na segunda rodada de bebidas, onde a zueira é garantida, e liga pra ele pra ver como as coisas estão, e fazer ele falar aquelas coisas que geralmente só fala quando estão sozinhos, inclusive aqueles apelidinhos ridículos que não dá pra falar sem uma voz infantil.
E após essa ligação ele se torna a atração entre os amigos nos trinta minutos seguintes, ou mais até.
Isso chega a ser cruel, tão cruel, que um amigo disse preferir mil vezes uma mulher ciumenta capaz de ir no bar pra garantir que o marido/namorado não esteja aprontando, do que essa “castração moral” na roda de amigos, até porque não tem como evitar, coitado do cara que não agir conforme manda o figurino quando a mulher liga e pergunta com voz infantil: “Que horas você volta meu Ursinho, tô com saudades, você também tá com saudades da sua Dindinha?”.
Lembro até hoje da vez que descobrimos, num bar, devido a uma dessas benditas ligações, que o apelido carinhoso da namorada de um amigo nosso era “Dindinha”, e o dele era “Ursinho”, o cara não teve paz durante o resto da noite, e essa ligação ocorreu antes das 22 horas. Na verdade eu mesmo passei o mês inteiro chamando ele de Ursinho, o que o deixava indignado.
Claro que dá pra disfarçar e sair de perto dos amigos da onça, e atender a ligação, mas acredite, tem que ir bem longe, porque um deles vai prestar atenção, e quando perceber que vai render boas piadas, fará todos os outros prestarem atenção também, e quando você percebe, já é tarde demais.
Pensando bem, isso já aconteceu comigo, e também passei mais de um mês sendo chamado pelos meus amigos de “Bizuquinho”, e eu queria morrer toda vez que isso acontecia. Porque não basta falar com voz de criança, tem que responder as perguntas se mencionando na terceira pessoa, tipo “daqui a pouquinho seu Bizuquinho vai embora, tá minha Neném?”, e isso é o prego no caixão da moral do homem na roda de amigos.
A pior parte mesmo é que dificilmente a gente consegue obter uma vingança, porque a primeira coisa que a gente pensa quando os amigos nos pegam pra Cristo, é em fazer a mesma coisa com cada um deles, mas quando acontece com um, os outros ficam e espertos e evitam de qualquer maneira uma situação igual. Nem todo mundo é idiota como eu. (risos)
Mas a maioria dos homens já teve uma mulher assim, que possui essas manias de por apelidinhos ridículos, falar com voz infantil, e que espera retribuição da mesma forma, e ai do homem que não retribuir.
Um amigo mencionou um fato até interessante, ele namorou numa época uma garota que dava vontade até de chamar de brother, de tão legal que ela era, quando ele saía com os amigos, ela ligava era pra pedir pra ele levar cerveja pra casa quando voltasse, e coisas desse tipo, menos na TPM, quando chegava essa bendita fase, ela se transformava na namorada fofinha e carente, que fala com voz de criança e coloca apelidinhos. E o pior de tudo era que todo mês, durante benditos 5 ou 6 dias, ela arrumava um apelido diferente pra ele. Foram três anos e ela nunca repetiu um apelido, segundo ele.
Quando isso acontece pessoalmente, os amigos dificilmente tiram sarro, até se compadecem, nos ajudam a fugir e ficar bêbados, além do fato de que zuar pode ser um perigo, vai saber o tamanho das garras da “gatinha manhosa”, e a leoa que ela esconde bem lá no fundo, não é mesmo?
Viramos a madrugada falando desse assunto e demos boas risadas relembrando alguns apelidos que já tivemos, ou que conhecemos devido amigos que tiveram, ou até mesmo ainda têm, mas acho que de todos, o meu Bizuquinho era de longe o pior.

 

 

 

Gill Nascimento

Anúncios

As 5 Mais… O que odiamos ouvir das mulheres!

image

Oi gente, como vai vocês?
Chegou a terça, e eu rezando vários terços, porque com ela chegou “As 5 Mais”, e hoje o pedido é da Bia Perez do Blog O Terceiro Ato, um Top 5 de coisas que as mulheres falam e irritam nós homens.
Falei com um corretor do meu seguro de vida, expliquei sobre essa postagem, e ele disse que eu deveria deixar claro que nem todas as mulheres são como citarei abaixo, estando avisado isso, meu seguro cobre quaisquer tragédias que venham a acontecer comigo, caso o contrário, será considerado suicídio, e assim, não coberto pela apólice.
Uma coisa é certa nesse mundo, essa categoria ainda vai me colocar em alguma enrascada com o sexo oposto. Já estou planejando a criação de um bunker nas colinas pra me proteger.
Mas sem mais delongas, vamos as minhas possíveis sentenças de morte:

PRIMEIRA FALA FEMININA:

Claro que não são todas que fazem isso, mas sim, existe algumas moças, que convenhamos, sem noção, que possuem a mania de sempre mencionar o ex, e ainda pior, comparando ele ao companheiro atual.
O homem capaz de se manter calmo nessas situações, deveria ser considerado um santo.
Então moças, por favor, nunca digam frases do tipo:
“Meu ex não era assim!”
“Meu ex não fazia isso!”
“A gente vinha sempre aqui!”
Se ponham no nosso lugar e imaginem como se sentiriam se fôssemos nós que falassêmos algo desse tipo.

SEGUNDA FALA FEMININA:

Nós homens com plenas faculdades mentais, já nos acostumamos ao fato de nunca estarmos certos, então vocês bem que podiam assumir o papel de vocês e deixarem de lado o charminho, fiquem com as decisões para  vocês.
Sim, odiamos quando perguntamos algo, pedindo para vocês escolherem e vocês deixam por nossa conta, principalmente porque no final, nunca gostam da nossa escolha.
Um bom exemplo é, o cara convida para ir no cinema e pede para a mulher escolher o filme, e ela diz a bendita frase:
“A não, escolhe você, sei lá, pode escolher qualquer um!”
Pra quê dizer isso? Se no final, quando o homem  escolher, ela vai dizer:
“A não, esse não, escolhe outro!”

TERCEIRA FALA FEMININA:

É aquela velha dúvida masculina: Porque mulheres fazem tantas perguntas as quais não querem ouvir as respostas?
Dentre essas perguntas, uma se destaca, pois ela fará futuramente da vida do cara um inferno. Essa pergunta é:
“Com quantas mulheres você já transou?”
Não tem resposta certa pra essa pergunta, até porque independentemente da resposta, a mulher que faz esse tipo de pergunta, é do tipo de mulher que, mais tarde, não poderá ver uma amiga, colega, e até prima sua, que perguntará:
“E com essa, você já transou?”

QUARTA FALA FEMININA:

Tudo bem uma mulher solteira dizer que homem nenhum presta e que todos são iguais, em alguns casos elas usam isso como justificativa para estarem encalhadas.
Mas porque uma mulher comprometida diz esse tipo de coisa?
Nós homens temos plena consciência de que não podemos mudar a crença feminina, se ela acredita em algo,  dificilmente isso mudará, mas algumas coisas bem que elas poderiam guardar para si mesmas.
Se o sujeito está com uma mulher que faz questão de sempre repetir que nenhum homem presta, se ele não for esse tipo de cara, acabará se tornando, porque sendo ou não bom, será sempre ela que estará certa.
E se é pra ter a fama, que se colham os benefícios.

QUINTA FALA FEMININA:

Tão ruim quanto ser comparado aos ex, é ser comparado aos namorados e maridos das amigas.
Todo homem deseja uma morte rápida quando sua namorada/esposa diz coisas como:
“O namorado da minha amiga fez…”
“O marido da minha amiga faz…”
“Você bem que poderia ser como o marido da…”
Moças, que tal conhecer bem o produto antes de obter oficialmente?
Pra no futuro o máximo que venha a rolar seja uma adaptaçãozinha aqui e ali, e não a vontade de transformar em algo totalmente diferente.

_

Gill Nascimento

______________________________________________________________________
______________________________________________________________________

Por hoje é isso galera, na próxima terça vou atender ao pedido da querida Lele Zuco do Blog Marcianos Sabem Ler, ela pediu um Top 5 de manias chatas de um leitor viciado. Vou escrever esse com muita propriedade, pois sou um leitor viciado e cheio de manias.
E se você aí quiser pedir um tema, fique a vontade, será uma tremenda satisfação para mim, estar atendendo ao seu pedido.

Papo de Bar; Desculpas esfarrapadas masculinas!

image

Segunda feira, dia internacional da preguiça, e dia de Papo de Bar. É isso aí, nem eu, nem meu fígado desistimos dessa categoria.
No último sábado, uns amigos e eu nos reunimos em um barzinho no Centro de Itapecerica da Serra para colocarmos a prosa em dia, e cada um levou sua namorada, fato que rendeu o tema do texto de hoje.
Em determinado momento da nossa noite, um dos meus amigos deu aquela quebrada básica de pescoço, quando uma mulher, que também estava no bar, passou próximo dele.
Foi quando surgiu uns dois ou três comentários das mulheres que estavam conosco, de que homem é tudo igual e tudo safado.
Claro que tentamos nos defender, ao menos nós que éramos inocentes, naquele momento pelo menos.
Nisso a namorada desse meu amigo que pisou na bola comentou que, pior não era quando a gente incorporava o Pazuzu e praticamente dava um giro de 360 graus no pescoço, mas sim as desculpas que dávamos após fazer.
Então começamos, juntamente com nossas namoradas, a  lembrar das desculpas mais esfarrapadas que demos, após bancar a Regan do filme “O Exorcista”. Cada uma pior que a outra.
A fila foi puxada pelo casal mais antigo, e a Dani lembrou que, seu namorado certa vez, após olhar para a bunda de uma moça que passou ao lado deles na rua, comentou o seguinte após levar um tapa pra parar de babar:
“- Eu não estava olhando pra bunda dela, amor, estava olhando para a calça que ela está vestindo, achei linda, vou comprar uma pra você. Você vai ficar maravilhosa numa calça igual!”
Enquanto todos riam, eu tentava lembrar se foi o meu amigo que me ensinou essa desculpa, ou se foi justamente o contrário. Até hoje estou na dúvida.
Logo em seguida foi a vez dos legalmente casados do grupo. A Cecília lembrou de uma vez em que seu marido estava quase hipnotizado, olhando para as curvas de uma mulher que estava à frente deles na fila do supermercado.
Após saírem do mercado, quando ela foi reclamar, ele justificou:
“- Você só pensa o pior de mim, você achava que eu estava babando para o traseiro daquela moça, quando na verdade eu estava me perguntando onde estava meu antigo eu, que ficaria  louco com uma bunda daquela na frente, mas que agora podem aparecer mil, que só consegue pensar na sua!”
Se a primeira ganhou o troféu “Cara de Pau”, essa merece o troféu “O Mentiroso”, com certeza.
A minha namorada não deixaria por menos. A Bia lembrou de uma vez em que estávamos num samba chamado Comunidade Samba da Vela, na Zona Sul de São Paulo, e segundo ela eu estava praticamente babando em uma morena que estava dançando. Ao tomar um beliscão e sair do transe, soltei essa pérola:
“- Não viaja amor, eu não estava olhando para a bunda dela, estava olhando para o samba dela, e se você se esforçasse mais, já estaria sambando assim, mas eu não desisto, vou continuar tentando te ensinar!”
Quem me conhece sabe que tenho um caso de amor muito grande com o samba, mas confesso, nesse dia eu não estava olhando se aquela moça tinha samba no pé  não. Na verdade, só percebi que ela estava sambando depois que ganhei um beliscão.
Mas a pior de todas, com certeza, foi a que minha prima contou.
Certa vez, ela e o noivo estavam passeando no Parque do Ibirapuera, e depois de se distanciar um pouco para comprar um sorvete, ela volta e encontra ele de boca aberta e olhar fixo e arregalado na direção de uma corredora de shortinho que estava se alongando.
Ela desperta ela com um belo tapa, e após ela reclamar muito, ele se justifica:
“- Sim, eu estava mesmo de olhar fixo nela, mas não pelo que você está pensando. Eu estava aqui notando que ela, mesmo parecendo ser uma mulher que corre regularmente, ainda assim tem celulite, por isso que vocês mulheres reclamam tanto delas, tô começando a acreditar que celulite é foda mesmo!”
Ouvindo assim, depois que já aconteceu, ficamos tentando lembrar se demos desculpas tão horríveis de propósito, só pra irritar nossas mulheres, ou se tentamos mesmo nos justificar com tais desculpas.
Mas prefiro acreditar na primeira opção, porque eu acredito que sou mais criativo e esperto do que isso.
Ou talvez não.

_

Gill Nascimento

5 Coisas que sempre esperamos das mulheres!

image

Olá pessoal, como vai vocês?
Hoje é dia de “As 5 Mais”, pedido da Srta. Brito do Blog SOS Srta. Brito, tema interessante, que me fez sentir vontade de mudar a categoria para “As 100 Mais”, já que vou citar cinco coisas que sempre esperamos das mulheres. Essas leitoras querem me complicar mesmo.
Meus amigos leitores também poderiam sugerir temas, pra me ajudar a fugir dessas enrascadas. (risos)
Mas vamos começar então.
Primeira coisa que sempre esperamos das mulheres:
Sempre esperamos que vocês não peçam nossa opinião, porque afinal, ela nunca é de grande validade mesmo. Tudo bem quando vocês pedem nossa opinião em questões simples, mas o problema é que na maioria das vezes vocês pedem uma opinião sincera e que não querem ouvir.
Acho que o maior problema é que vocês sempre sabem quando estamos mentindo, então se pedem nossa opinião e dizemos aquilo que querem ouvir, se não for a verdade, nos encrencamos, se somos sinceros, nos encrencamos também.
Ficamos sempre entre a cruz e a espada.
Segunda coisa que sempre esperamos das mulheres:
Sempre esperamos que vocês não esperem muita coisa da gente. A história está aí para comprovar que, é natural do homem, não lembrar de datas importantes, músicas que tocaram em momentos especiais, reparar em detalhes como cor do esmalte ou um tom um pouco mais claro de cor de cabelo.
A verdade é que não fazemos por mal, apenas somos péssimos com essas coisas mesmo.
Nós vamos perceber o quanto estão lindas, e que tem alguma coisa diferente, mas dificilmente identificaremos o que é.
E quanto mais linda vocês ficarem, mais nossa imaginação viajará para o futuro, onde as roupas estarão jogadas no chão do quarto. Desistam.
Terceira coisa que sempre esperamos das mulheres:
Sempre esperamos que suas ligações durem o mínimo necessário.
Se vocês nos ligam e querem conversar durante mais de 1 hora, falar até da cadela da cabeleireira da amiga da prima da sua melhor amiga, que deu cria, é óbvio que mais tarde, pessoalmente, iremos querer o mínimo de conversa possível e o máximo de ação.
Depois ainda ficamos com fama de insensíveis e de que só pensamos em sexo, isso não é justo.
Quarta coisa que sempre esperamos das mulheres:
Sempre esperamos que vocês falem o que têm pra falar, de maneira clara e direta. Indiretas não são o nosso forte.
Não existe um homem que já não tenha pensado em se matar, quando uma mulher lhe presenteou com uma indireta em um discussão.
E por outro lado não existe uma mulher que nunca tenha feito isso. Frases como:
“Eu não preciso dizer o que você fez, você sabe o que você fez!”
“Você é quem sabe!”
“Me diz você!”
Essas frases acabam com o nosso dia. E em alguns casos até abalam nosso psicológico também. Conheço um amigo que a esposa disse que não precisava dizer o que ele tinha feito, que ele sabia o que tinha feito, só que ele não tinha feito nada, e passou 3 dias tentando lembrar o que poderia ter feito.
Isso é uma tortura.
E a quinta e última coisa que sempre esperamos das mulheres:
Sempre esperamos que vocês nos subornem com sexo, e não com chantagens emocionais.
Sim, vocês possuem o poder, mas dificilmente utilizam. chantagens emocionais funcionam também, mas nos farão fazer as coisas obrigados e a contragosto, já quando o valor é sexo, com certeza faremos imediatamente, de maneira rápida e eficaz e com um sorriso no rosto.
E cá entre nós, pode ser bom para ambos na hora do pagamento da propina.

_

Gill Nascimento

_

Na próxima terça não percam, o tema da categoria “As 5 Mais” será “5 Coisas que deixamos de notar a importância”, sugerido e pedido pela querida Laynne do Blog Meu Espaço Literário.

5 Coisas que as mulheres precisam saber sobre nós homens!

image

E aí pessoal, tudo bem com vocês?
Hoje é terça-feira, e está definido, toda terça terá texto na Categoria “As 5 Mais”. Fiquei muito feliz na semana passada quando lancei essa nova categoria e a galera abraçou, já pedindo e sugerindo temas, temos aí 7 temas já garantidos para as próximas terças.
Hoje estarei escrevendo a pedido da sempre linda, gentil e simpática Laris, do Blog Elenco Feminino. O pedido dela é bem interessante, 5 coisas que as mulheres precisam saber sobre nós homens.
Algo me diz que irei me divertir muito com esse artigo.
Vamos ao primeiro fato que as mulheres precisam saber sobre nós:
Sim, por incrível que pareça, não somos todos iguais, alguns de nós prestam. E na verdade é até fácil de identificar e nos diferenciar.
Uma vez vi uma mulher comentando com uma amiga que, ela ensinava o filho a ser um grande homem, e tratar as mulheres com o respeito e carinho que merecem, mas o pai vinha depois e estragava tudo.
Verdade.
Eu desde os meus 6 anos sou criado pela minha mãe e uma tia, se eu tivesse tido meu pai ao meu lado até me tornar adulto, tenho certeza que seria bem diferente. Me baseio na vida amorosa dele para chegar a tal conclusão, já que ele tem 48 anos e tem uma namorada de 20.
E também me baseio nos raros conselhos que ele me dava.
No meu aniversário de 12 anos, por exemplo, lembro que no meio da festa ele pediu pra falar, e então despejou seu conselho: “Filho, agora você já é um rapaz, pode parar com isso de jogar bola descalço na rua, soltar pipa ou coisas do tipo, agora você está na idade de brincar de fazer filho!”.
Sempre que lembro dou risada, minha mãe ficou possessa. Aliás, pra fechar esse primeiro fato, um dito dela se encaixa bem: “Homens órfãos de pai são os melhores!”
O segundo fato que vocês precisam saber sobre nós é o seguinte: Nós sabemos quem manda. E também sabemos que quando mandamos é porque vocês nos deixam pensar que estamos mandando.
Nós somos capazes de incorporar o Anderson Silva numa briga contra outro macho, mas odiamos brigas com fêmeas. Então se o clima não tá bom, a cara da namorada ou esposa não está muito boa, a gente vai sair, a gente vai pro bar, a gente vai deixar vocês sozinhas.
E não, não é por maldade ou medo, é simplesmente pra deixar vocês esfriarem a cabeça. E sempre teremos no fundo do coração a esperança de que, quando voltarmos pra casa, vocês vão estar mais relaxadas, mais calmas, mais felizes, quem sabe até, nos esperando de lingerie com uma garrafa de vinho aberta.
Nunca fiquei sabendo que algo assim aconteceu, mas nenhum homem perde a esperança, pois ela é a última que morre.
O terceiro fato é bem simples, e sei que vocês sabem, mas ainda assim nunca acreditam.
Nós homens prezamos e honramos muito nossos amigos, nossos drinks e nossos bares, e geralmente quando dizemos que vamos sair para beber com os amigos, é apenas para beber com os amigos mesmo e jogar papo fora, e muito dificilmente mesmo terá mulher no meio, a não ser que ela beba e converse como um homem.
Assim como vocês mulheres possuem assuntos que só podem conversar com outras mulheres, nós homens também temos assuntos que nós nos sentimos confortáveis apenas tratando com os amigos. A diferença é que não gostamos de fazer isso por telefone, e na maioria das vezes precisamos beber para conseguirmos falar.
O quarto fato toda mulher está mais que ciente à respeito, mas ainda a maioria finge não saber, então sempre vale ressaltar.
Temos tanto zelo, amor, carinho e ciúmes do nosso carro, quanto da nossa mulher.
Assim como amamos ver vocês todas produzidas, bem arrumadas, maquiadas e provocantes, amamos ver nossos carros limpos por fora e por dentro, brilhando e cheirosos. E porque não provocantes também?
Então se querem nos agradar, tratem nosso carro bem, assim como vocês mesmas se tratam bem.
E se vocês podem demorar horas se arrumando, a lavagem do nosso carro também pode demorar horas.
O quinto e último fato, assim como os outros, pode não se aplicar à todos os homens, mas garanto a grande maioria.
Adoramos quando nos sentimos necessários.
Estamos mais que cientes do quanto todas as mulheres são capazes de fazer qualquer coisa que nós fazemos, muitas vezes até melhor do que nós, mas ainda assim, adoramos sentir que precisam da gente.
Sabe aquele vidro de azeitonas que vocês fingem que não conseguem abrir, mas que na verdade o problema geralmente são as vossas unhas?
Então, a gente até sabe que vocês são capazes, mas adoramos quando fingem que não são.
Sabe aquilo de ser o “homem da casa”? É legal, dá um gás na nossa moral e tal.
Mas pelo amor de Deus, moças, nada de precisar da gente quando estamos no sofá assistindo nosso time jogar, aí é sacanagem.

_

Obs: Não percam na próxima terça, “As 5 Mais” será sobre 5 Coisas que nós homens sempre esperamos das mulheres, foi um dos pedidos da querida Srta. Brito, do Blog SOS Srta. Brito, vai ser muito legal. E caros amigos, me ajudem com temas também, até agora só teve sugestão de mulher, e elas estão pegando pesado comigo. (risos)

_

Gill Nascimento